Majestoso: Volpi 0 x 0 Cássio



Oportunidades existiram, de ambas as partes. Em partida que os atacantes desperdiçaram chances reais, os goleiros brilharam.

O São Paulo dominou 45 minutos do primeiro tempo, dominou o meio-campo, teve umas três chances, mas foi o Corinthians, já nos acréscimos da primeira etapa, Boselli desperdiçou de chutar forte para salvada de Volpi quase na linha e, na sequência, cruzamento, falha da marcação Tricolor, o argentino alvinegro, sozinho, cabeceou para fora. Volpi ainda, no final do segundo tempo, tiraria uma bola, oriunda de cobrança de falta de Luan, que cairia na gaveta.

Na segunda etapa, por alguns minutos iniciais, o Corinthians marcou pressão na saída de bola e apertou o São Paulo, porém, durou pouco. Já não havia a superioridade Tricolor como no primeiro tempo, foi um jogo disputado, com oportunidades para as duas equipes.

Volpi, no final do segundo tempo, tiraria uma bola, oriunda de cobrança de falta de Luan, que cairia na gaveta. Cássio, em outra defesa gigante, espalmaria para fora um chutaço de Bruno Alves.

O PÊNALTI | Um ponto a que ser ressaltado. Aos 43 do segundo tempo, Igor Gomes avançou pela grande área, sofreu a carga de Camacho, caiu, mas o árbitro nada apitou. Um pênalti que poderia ter alterado a história do Majestoso. Muito além do jardim da grande área, o árbitro picou a partida, que prejudicou os dois lados e, evidente, o desenrolar da partida, que poderia ser muito maior.

O São Paulo de Diniz entrou com Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Hernanes (Igor Gomes), Daniel Alves; Pablo (Toró), Pato (Liziero) e Vitor Bueno.

No Tricolor, ainda brotam interrogações do gramado as titularidades de Pablo e Hernanes.

Talvez influencie a rabugice de quando ultrapassamos os 40 e acumulamos clássicos no olhar, mas chama muita atenção, para ambas equipes, como não há mais jogadores que fazem a diferença em jogos grandes. Um clássico, como um grande livro, precisa de grandes personagens e a impressão é que, pelo futebol jogado, equipes formadas por coadjuvantes. Uma pena para quem gosta de futebol.

Foi um jogo Majestoso? Não. Ao menos, as equipes, ambas em construção, buscaram o jogo. Faltou bola e pontaria nos jogadores.



MaisRecentes

Dicotomia da bola: futebol bem jogado x futebol resultado matemático



Continue Lendo

Fernando Diniz e o espiral decadente Tricolor



Continue Lendo

Atleta do volêi SPFC/Barueri precisa de doação de sangue



Continue Lendo