Lembra como foi São Paulo x Cruzeiro pelo Brasileirão 2017?



Hernanes, o homem do jogo contra o Cruzeiro

São Paulo e Cruzeiro voltam a se enfrentar hoje, 18 de novembro, às 19 horas, no Morumbi, pela 35ª rodada do Brasileirão 2018. Enquanto o Tricolor precisa da vitória para lutar pela quarta posição na tabela e, consequentemente, assegurar uma vaga direta da Libertadores; o Cruzeiro vive uma situação bem confortável na temporada. Em oitavo lugar, com tranquilos 49 pontos, os mineiros são os atuais campeões da Copa do Brasil e já estão com vaga garantida  no torneio das Américas.

+ Acompanhe o Crônicas no Morumbi no Facebook
+ Leia também os blogs do Lance: Gol de Canela | Papo de Boleiro

Ainda que exista uma tensão no São Paulo para assegurar a vaga direta na Liberta e a troca de comando da equipe na reta final, a situação é muito melhor em relação ao dia 13 de agosto de 2017, quando o Tricolor entrou em campo na 17ª posição, lutando desesperadamente contra o rebaixamento, recebeu o Cruzeiro no Morumbi.

Diante de 56.052 torcedores, o São Paulo de Dorival Júnior foi escalado com  Renan Ribeiro; Buffarini (Denilson), Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Éder Militão (Jucilei); Marcinho, Petros (Gilberto), Hernanes e Marcos Guilherme; Lucas Pratto. Técnico: Dorival Júnior.

Para o comparativo, o São Paulo 2018 entrará em campo com: Jean, Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo, Jucilei, Hudson, Shaylon, Nene, Diego Souza e Everton. Técnico: André Jardine.

O Cruzeiro de Mano Menezes contava com Rafael; Ezequiel (Rafinha), Leo, Digão e Bryan; Hudson (Henrique), Nonoca (Thiago Neves), Robinho e Alisson; Rafael Sobis e Sassá. Técnico: Mano Menezes

Uma curiosidade é que, de uma temporada a outra, Hudson, que fizera uma bela temporada no Cruzeiro, que não o queria deixar voltar ao São Paulo, este ano defende o time do Morumbi.

O jogo de 2017

Superior na partida, o Cruzeiro, logo nos minutos iniciais poderia ter aberto o placar em penalidade que Sassá chutara na trave. O São Paulo tentava se importa na vontade e na força de sua torcida que lotara o Morumbi.

O São Paulo conseguiu abrir o placar, em cobrança de falta magistral de Hernanes e foi para o vestiário com a vantagem. O que poderia ter significado um alívio, durou pouco. Logo na volta do segundo tempo, Sassá, aos 6 e aos 12, aproveitando vacilada de Rodrigo Caio, virou o jogo para o mineiros.

Empurrado pelas arquibancadas e conduzido pelo maestro Hernanes, o São Paulo, aos 26/2T, arrancou um empate, em gol de Arboleda, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Necessitando dos três pontos, Dorival lançou o time ao ataque, retirando o volante Petros para a entrada do centroavante Gilberto, que foi derrubado na área. Aos 36/2T, Hernanes cobrou e selou a virada Tricolor.

Confira os gols no vídeo abaixo:

 



MaisRecentes

Nández e o senso de comprometimento no futebol



Continue Lendo

A Xepa do São Paulo em Chapecó



Continue Lendo

Final da Libertadores: partida deveria ser disputada na Argentina



Continue Lendo