João Schmidt: vale quanto pesa?



Os números do mercado mundial reverberam nos contratos do futebol brasileiro

Os números do mercado mundial reverberam nos contratos do futebol brasileiro

Recente caso síntese do surrealismo monetário para os padrões brasileiros, o dragão chinês arrancou Oscar de ninguém menos que o poderoso inglês Chelsea com mais de R$ 210 milhões de reais sobre a mesa e salários em torno de R$ 84 milhões/ano. (Nem citemos o rumor de que um clube da China ofereceu R$ 1,022 bilhão para tirar Cristiano Ronaldo, com salário de R$ 340 milhões/ano).

O contexto nacional é muito diferente de outros mercados formados por bilionários, estatais de Capitalismo de Estado e outras fontes de renda que desafiam os lastros.

Os clubes brasileiros estão sem caixa, o país atravessou uma crise profunda em 2016, que tende a se acentuar em 2017, os patrocínios minguam, peças de uma ruína circular que desafia novos formatos de gerenciamento.

A reverberação dessas cifras chega ao mercado do futebol brasileiro, dificultando ainda o gerenciamento dos clubes tupiniquins para a formação e manutenção dos seus elencos.

Com os novos parâmetros absurdos de contratações – até mesmo para os grandes europeus – um dos efeitos é a supervalorização de jogadores que nem provaram jogar tanta bola nem obtiveram grandes conquistas.

É o que aconteceu com João Schmidt, volante do São Paulo que, bastou disputar umas partidas e ser elogiado por melhorar o passe no meio-campo, que chegou colocando sobre a mesa uma exigência de R$ 200 mil mensais de salário e R$ 2 milhões de luvas.

O São Paulo ofereceu bastante, até demais: R$ 150 milhas salariais e R$ 1,5 milhão de luvas. Mas Schmidt se posicionou de forma irredutível. Diante do impasse, negocia uma transferência para o Atalanta, da Itália.

A posição intransigente de João Schmidt frente à proposta da diretoria do São Paulo, em meio a tantas outras situações, abre a discussão sobre a supervalorização de alguns jogadores no mercado do futebol nacional:

Vale mesmo João Schmidt 200 milhas por mês?

O que de tão extraordinário realizou nos gramados para exigir tamanha quantia?

Quais e quantos títulos conquistou com a camisa do São Paulo?

É realmente um atleta diferenciado, que a longo prazo poderá gerar milhões para os cofres tricolores em uma transferência para outro país?

Qual a distância do futebol de João Schmidt para os volantes Banguelê, Militão e Artur, garotos da base do São Paulo?

Por fim, João Schmidt “vale quanto pesa?



MaisRecentes

São Paulo é um time que se olha no espelho e não compreende o que vê



Continue Lendo

Bourgeois: “Os clubes brasileiros se tornaram agremiações políticas, que também jogam futebol”



Continue Lendo

Sidão salva o São Paulo



Continue Lendo