Gibagol garante vitória Tricolor contra o Bernô



Quando todos já davam como certa sua saída com a chegada de Pratto, Gilberto reinventa-se no Tricolor

Quando todos já davam como certa sua saída com a chegada de Pratto, Gilberto reinventa-se no Tricolor

No estádio 1º de Maio, palco histórico de muitas manifestações contra a ditadura, São Paulo e São Bernardo travaram uma partida “trabalhosa” de se ver. Mesmo com o time reserva, o centroavante Gilberto ainda conseguiu encontrar um gol, no finalzinho da partida.

O tento garantiu os três pontos para o Tricolor (que não levou gol), quebrou uma sequência de cinco jogos de vitória, definiu primeiro lugar no grupo e, por fim, afundou o Bernô para a segunda divisão.

Uma constatação – como disse o Ignacio – pode-se tirar da partida contra o Bernô: o abismo que existe entre o São Paulo titular e o reserva. O Tricolor entrou em campo Denis, Lucão, Lugano e Douglas; Araruna, João Schmidt, Wellington, Wesley e Júnior Tavares; Shaylon e Chavez. Rogério Ceni testou uma nova formação.

Para quem leu o parágrafo acima, mas não viu a partida, pode até pensar que o jogo foi movimentado. Ledo engano. Com um time reserva e futebol muito distante da equipe considerada titular, o São Paulo levou duas bolas na trave. Uma logo aos 4 minutos de partida e outra aos 45 do segundo tempo. Mas foram lances isolados.

Do outro lado, o Bernô, que precisada da vitória para permanecer na primeira divisão, também foi um time com sérias dificuldades para articular jogadas. Assim, a partida foi arrastada.

Verdade também que o árbitro não assinalou dois pênaltis bem claros para o São Paulo, em duas jogadas que o zagueiro Anderson Conceição meteu a mão na bola.

Com a partida arrastada como numa assembleia interminável, sem debate, encaminhamentos e deliberações, Rogério Ceni, aos 31/2T, tirou Chavez e colocou Gilberto que mudou o rumo da conversa: nove minutos depois, aos 40/2T, aproveitou jogada que se iniciou com Shaylon, passou por Wesley e, dentro da área, enfiou para as redes.

Caindo para a segunda divisão, o Bernô tentou reagir na base do “perdido por um, perdido por 10”, e lançou-se com tudo para tentar arrancar um empate nos minutos finais. Colocou uma certa pressão, porém, o Tricolor resistiu e assegurou a vitória.

Encerrada a fase de classificação, no próximo domingo, às 16 horas, em local a ser definido, o São Paulo enfrentará o Linense para avançar na competição.

Muito mais que passar pelo Elefante, de Lins, a nova fase do Paulista para o Tricolor de Rogério Ceni colocará em discussão pontos como: voltar a jogar com intensidade, ajustar o sistema defensivo titular para que não sofra mais gols de vacilos, avançar no Paulista, que o São Paulo não vence desde 2005 e colocar à prova seus novos conceitos.



MaisRecentes

Empate dá adeus ao São Paulo no Paulista



Continue Lendo

São Paulo joga muito, vence, mas Cruzeiro segue na Copa do Brasil



Continue Lendo

Chão de estrelas tricolor



Continue Lendo