Final da Copa do Brasil Sub20: São Paulo enfia três cocos no Bahia



Sub20 do São Paulo atropelou o Bahia

Sub20 do São Paulo atropelou o Bahia

Na primeira partida da final da Copa do Brasil Sub20, realizada ontem (24), no Morumbi, a molecada do São Paulo enfiou três cocos no Bahia e levou apenas um gol, fechando o placar em 3 a 1, consolidando boa vantagem para o Tricolor na finalíssima, que acontecerá na próxima quinta, em Salvador.

Nos primeiros minutos do primeiro tempo, o time baiano tentou sufocar o São Paulo, impondo alta marcação, desde a saída de bola do arqueiro tricolor Lucas Perri.

A pressão durou pouco. Aos 13/1T, escanteio para o São Paulo, bola alçada na área, falha geral da defesa, o centroavante Pedro entrou livre na pequena área, no meio de quatro jogadores do Bahia e nem precisou usar a cabeça para empurrar a bola para o gol.

O contragolpe veio dois minutos depois, aos 15/1T, em clima ainda de comemoração do gol, foi a vez do São Paulo vacilar. Cobrança de lateral para o Bahia na esquerda, a bola chegou aos pés João Paulo, que cruzou rasteira para a área e Kaynan pegou de primeira, cruzada, tirando do goleiro Perri.

Depois do gol de empate, o Bahia, que marcava alto, recuou. Aí foi só pressão e só deu São Paulo.

Aos 26/1T, um belo gol pela construção da jogada. Auro (ele mesmo, que já atuou pelos profissionais) atuou como ponteiro esquerdo recebeu a bola, triangulou com Pedro, saiu para receber à frente e cruzou para o meio da área, onde o meia Shaylon, de frente para o gol, colocou para dentro.

Ainda atordoado com o segundo gol, três minutos depois, aos 29/1T, o Bahia viu a situação se complicar, em lance que Shaylon recebeu lançamento nas costas do zagueiro Becão e só tirar do arqueiro baiano Deijair. 3 a 1, com o São Paulo deitando no Bahia.

Com o amplo placar e o time do Bahia acuado, no segundo tempo, o São Paulo diminuiu o ritmo, cozinhou o jogo e fez passar o tempo. Aroldo, técnico do Bahia, tentou soltar o time com algumas substituições, mas o time estava dominado pela boa equipe do São Paulo.

Se o primeiro tempo foi intenso devido ao volume de jogo do São Paulo, no segundo vou um esticar de rede dos minutos do cronômetro. O jogo, arrastado, ainda teve tempo para um lance importante: aos 39/2T, Paulo Henrique recebeu uma bola em profundidade, partiu veloz em direção ao gol e foi derrubado por Becão.

Pênalti para o São Paulo. Foguete falha, bate fraco e a bola vai tranquila para as mãos de Deijair. O Tricolor Paulista perdeu a grande chance de colocar 4 no placar.



MaisRecentes

Empate dá adeus ao São Paulo no Paulista



Continue Lendo

São Paulo joga muito, vence, mas Cruzeiro segue na Copa do Brasil



Continue Lendo

Chão de estrelas tricolor



Continue Lendo