Felipe Melo faz bem ao futebol



Felipe Melo coloca em evidência uma nova geração mi mi mi de torcedores

Felipe Melo coloca em evidência uma nova geração mi mi mi de torcedores

Ao final do clássico entre Palmeiras e Santos, na Vila, o polêmico e bom de bola Felipe Melo deu uma declaração aos microfones, dizendo que a zoação faz parte do mundo da bola e que, para o futebol não morrer na burocracia, tem mesmo de haver essa tiração de sarro, dentro dos limites, para que não se transforme em violência – o que é evidente.

A declaração pode oxigenar o cérebro de parte torcedores inseridos nesta nova geração creme de avelã, mi mi mi, em que tudo não pode, tudo é desrespeito. Sinceramente, não compreendo o motivo para tanta polêmica, transformando algo que realmente faz parte do futebol num assunto quase de Estado. Menos, né?

Antigamente tinha aposta entre os jogadores, tendo de pagar jantares, que depois também eram transmitidos em reportagens. Tudo isso só tornava os clássicos mais legais, com muitos ângulos além dos esquemas táticos e das estatísticas.

Poxa, já não pode bumbo, bandeira, faixa e agora tentam patrulhar as brincadeiras, as zoações entre os jogadores? Daqui a um tempo, nas mesas dos bares entre amigos teremos que falar de futebol com manuais de regras de boas maneiras, com um compêndio de frases que poderão ser utilizadas para suscitar ao outro que o seu time ganhou.

Ah! Polpem-nos de tanto puritanismo postiço. A declaração de Felipe Melo resgata o verdadeiro sentido do futebol, que é brincar com os amigos, parentes e colegas de trabalho – dentro de um limite sadio – quando o seu time vence. Seja você palmeirense, são-paulino, corinthiano, santistas… Não importa. A zueira faz bem para o futebol.

Brincadeiras estas que se dissolverão no dia seguinte, e que a gente nem se lembrará da partida. Não vamos deixar que o futebol seja uma equação do computador Alpha 60, que controlava todos os movimentos dos homens, na ficção criada por Godard, prevendo, lá nos anos 60, um tecnicismo que arranca de nós qualquer traço de humanidade.



MaisRecentes

Calleri e os delírios tricolores



Continue Lendo

São Paulo vence Avaí e afasta ressacada do Morumbi



Continue Lendo

Campanha ‘Unidos pelo São Paulo’ cobra participação da torcida



Continue Lendo