Stoichkov, Ortega ou Pogba? Promessa de Pernambuco reúne os três em um só



Até onde pode chegar a paixão pelo futebol? Para o casal Célia Cristina e Orlando Afonso, esta pergunta não deve ter uma resposta certa. Tanto é que eles batizaram seus quatro filhos com os seguintes nomes: Stoitchkov Ortega, Savicevic Ortega, Ayala e Aimar Tévez. Juntos, em uma só família, a maior referência do futebol da Bulgária quarta colocada na Copa do Mundo de 1994, o melhor jogador da Libertadores de 1996, o “show man” iuguslavo do Milan dos anos 90, o zagueiro de três Copas pela Argentina, o meia ídolo do Benfica e o argentino que já brilhou até no Brasil e hoje é a maior referência do futebol sul-americano. Pouca coisa, né?

Para melhorar a história, Stoitchkov Ortega Silva de Melo, nascido em maio de 1997, virou jogador de futebol. Do jeito que o pai sempre quis.

stoi

– Desde pequeno sempre gostei de futebol, meu pai era goleiro e me levava para o campo – explica o garoto que disputou o Campeonato Pernambucano e a Copa do Brasil sub-20 com a camisa do tradicional Santa Cruz.

Curiosidade: Stoitchkov Ortega não é meia e nem atacante. Apesar do nome, ele joga de volante, mas também quebra um galho como zagueiro e lateral. É destro, mas atuou improvisado até na esquerda por confiança do técnico Adelmo Soares. Na Copa do Brasil sub-20 da qual o Santa Cruz foi eliminado logo na primeira fase, Stoitchkov jogou com a camisa 3. Por mais irônico que isso possa parecer…

Nos últimos anos, a promessa do futebol pernambucano ainda ganhou mais um modo para ser chamado: Pogba. O apelido veio dos colegas de clube em razão da semelhança física com o meio-campista francês que hoje defende a Juventus. E não é que o Stoitchkov Ortega também virou Pogba…

– Conheço o Stoichkov e o Ortega de vídeos na internet, televisão, só isso. Agora o Pogba é um cara em quem eu me inspiro, porque joga na minha posição. Me inspiro também em Luiz Gustavo, da Seleção, em Wellington Cézar (Santa Cruz)… Mas é claro que ainda estou distante desses caras, meu objetivo hoje é de profissionalizar, chegar bem, e lá na frente ver o que acontece – diz o jovem de 18 anos.

Após treinar no futsal do Sport quando moleque, Stoitchkov Ortega já defendeu as cores de Náutico, América e Santa Cruz na base. O próximo destino? Talvez Barcelona, River Plate, Juventus…

stoi2



MaisRecentes

O blog está de férias!



Continue Lendo

Autor de golaço do Brasil sub-17, Paulinho simboliza geração entrosada e talentosa



Continue Lendo

Corinthians registra contrato de duas temporadas com jovem atacante ex-Santos



Continue Lendo