São Paulo faz campanha incrível, mas perde título internacional nos pênaltis



spooMade in Cotia: São Paulo encantou, mas não foi campeão no sub-17 (Foto: Divulgação)

Clube brasileiro com mais títulos mundiais, o São Paulo cravou seu nome na história da Copa Internacional Al Kass, um dos mais importantes torneios da categoria sub-17 no futebol internacional. Os meninos de Cotia superaram gigantes europeus, marcaram 16 gols (mais do que qualquer outro clube), terminaram a competição invictos, mas acabaram superados pelo Paris Saint-Germain nas cobranças de pênalti, por 4 a 3, e foram vice-campeões do mundo.

Apesar de o PSG ter tido mais posse de bola, o São Paulo foi quem criou as melhores oportunidades no tempo normal. Por isso, abriu o placar em um cruzamento perfeito do lateral-esquerdo Caíque, concluído com ainda mais perfeição por Pedro. Depois de perder chances e tentar administrar a vantagem, o Tricolor viu a arbitragem marcar um pênalti bem duvidoso, sofrido e convertido por Odsonne. Depois, nos pênaltis, Paulo Henrique e Caíque desperdiçaram e deram o título ao PSG. Apesar do bom desempenho do goleiro Lucas Gomes, que foi na bola em quase todas as batidas dos franceses, Cibois foi melhor e defendeu duas.

A perda do título em Doha, no Qatar, não compromete o bom desempenho do São Paulo na competição. Paulo Henrique, que errou um dos pênaltis, foi eleito em dois jogos o melhor em campo. Além disso, foi o artilheiro da Al Kass, com cinco gols marcados em cinco partidas. Antes do empate com o PSG, o São Paulo venceu Atlético de Madrid, por 2 a 1, PSG (com reservas), por 5 a 0, Real Madrid, por 3 a 2, e Milan, por 5 a 0.

“Culpadas” pela opinião pública após o vexame brasileiro na Copa do Mundo de 2014, as categorias de base provam seu valor com mais uma boa campanha internacional e, principalmente, jogadores de qualidade, bem treinados e com forte potencial de crescimento. O problema do futebol daqui não é só a base – que forma ótimos jogadores, especialmente nos grandes clubes -, e sim a transição para o profissional. Nossos treinadores são desatualizados e a torcida impaciente, cenário ideal para que vários atletas em desenvolvimento sejam perdidos. Ou se percam.

O São Paulo entrou em campo com a seguinte escalação: Lucas Gomes, Matheus Andrade, Rodrigo, Igor e Caíque; Éder Militão, Igor Matheus, Bruno Dip e Pedro; Paulo Henrique e Augusto César. Entraram: Pedro Vitor e Luiz Gustavo. Outro bom nome da equipe neste torneio foi o atacante Gustavo Bento, que sofreu lesão contra o Real Madrid, não participou dos últimos jogos no Qatar e não saiu do banco contra o PSG.

Números do São Paulo no Qatar:

Jogos: 5
Vitórias: 4
Empates: 1
Gols marcados: 16 (média de 3,2 por jogo)
Gols sofridos: 4 (média de 0,8 por jogo)
Artilheiros: Paulo Henrique (5), Gustavo Bento (3), Pedro, Bruno Dip e Augusto César (2), Matheus Andrade e Igor Matheus (1).

Outros ataques: Real Madrid (12 gols), River Plate (11), PSG (10), Aspire Academy, Aspire International e Milan (9), Arsenal (8), Vissel Kobe (6), Schalke 04 e Atlético de Madrid (4) e Juventus (2).



  • NORMAL COM OS TREINADORES QUE TEMOS SEM CHANCE DE GANHAR E PRECISO TER GANHADOR LA PERDEDOR OU APRENDIS SEM CHANCE

  • VERDADE IGUAL O TIME DE CIMA ACOMPANHA NE

  • tricolor do morumbi

    Não há necessidade de ser campeão para os meninos de Cotia. O importante é a formação futebolística e o companheirismo nestes torneios. Está certo o São Paulo FC levar a garotada para conhecer a Europa. É um aprendizado que outro clube de futebol no Brasil dificilmente pode proporcionar para os jovens da base. Parabéns tricolor.

    • Rindo da Bicharada

      kkkkkkkkkkkkkkk…

  • PESCADOR

    Melhor time disparado da competição – Perder nos penaltyes faz parte do jogo – Não dá pra ficar cornetando o técnico ou a molecada – Isso é ser anti são paulo

  • jose carlos de souza silva

    Não estamos tão ruins assim, não é só porque o todo poderoso Felipão convocou uma seleção de péssimos jogadores; é que tudo no nosso país esta errado.
    Agora é os nossos treinadores é que não presta; quando a maioria não levaria o Sr JULIO CESAR, ele bancou e levou.Eu não levaria estes jogadores: JULIO CESAR, JÔ, RUK,FERNANDINHO, FREED,DANTE e outros que nem consigo lembrar.
    Como ele pode deixar de convocar jogadores como: ROGÉRIO SENNE,GANÇO, MIRANDA,RALF,KAKA ETC.
    os treinadores da nossa seleção acha que só porque um jogador brasileiro vai jogar no estrangeiro, este já é um craque.

MaisRecentes

Promessa brasileira foge do tênis e ‘ganha asas’ na Áustria: do idioma à nova posição



Continue Lendo

Saiba quem está ameaçando o reinado de Brenner e feito de Gabriel Jesus no sub-17



Continue Lendo

Conheça os quatro pilares do trabalho do Internacional em suas categorias de base



Continue Lendo