Os grandes paulistas na Copa São Paulo-2016



Donos de 15 taças na história da Copa São Paulo de Futebol Júnior – o Rio de Janeiro tem pouco mais da metade deste número -, os quatro grandes clubes de São Paulo iniciam a disputa da 47ª edição do mais tradicional torneio do futebol de base no Brasil neste fim de semana.

O Corinthians, atual campeão e maior vencedor, enfrenta o Bragantino em Limeira, às 19h. O Santos, dono de três taças, joga mais cedo, às 11h, contra o Confiança-SE. O São Paulo, com o mesmo número de títulos do Peixe, entra em campo domingo, às 14h, contra o Paulista de Jundiaí. Por fim está o Palmeiras, que até hoje não ergueu a tradicional taça, e encerra a primeira rodada do quarteto diante do Sampaio Corrêa, domingo, às 17h, em São José dos Campos.

Antes das forças paulistas da Copinha entrarem em campo, o blog buscou opiniões, análises e informações a respeito dos times-base dos técnicos Osmar Loss, Marcos Soares, André Jardine e João Burse. Algum deles vai levar?

corinthians

Gabriel Carneiro – O comando e a filosofia de Osmar Loss são os principais pontos a favor do Corinthians em 2016. Recontratado após passagem pelo Bragantino na Série B, o comandante integrou uma boa geração do sub-17 com o talento que ele mesmo já havia trabalhado no próprio sub-20. Quarteto ofensivo tem grande qualidade.

Caio Alves – Maior vencedor da história e atual campeão da Copa São Paulo, é impossível não colocar o Corinthians entre os favoritos desta edição. Sob comando do vencedor Osmar Loss, a equipe não tem a mesma força de 2015, mas pode continuar com o protagonismo na competição, ainda mais se contar com Matheus Pereira inspirado. O jovem meio-campista é a grande esperança da base corintiana na atualidade. A mescla entre os remanescentes de 2015 e os mais jovens pode dar liga.

Jonatan Androwiki – Com parte do time campeão da Copinha 2015 e do Paulista Sub-20 mantida, o Corinthians é outro grande candidato à taça. Os trunfos são o técnico Osmar Loss, referência na base, no entrosamento de Tocantins e Vasconcelos, e nos talentosos canhotos Maycon e Matheus Pereira – precisa ser mais dinâmico. Os atletas vindos do sub-17, Filipe, Léo Santos e Jabá, são boas novidades.

santos

Gabriel Carneiro – O maior ponto de interrogação entre os quatro grandes, principalmente pela pouca experiência. Dos 25 inscritos, 12 nunca disputaram a competição, o que pode fazer a diferença. Apesar disso, consciência ofensiva e formação ousada do novato Marcos Soares são pontos a favor. Defesa é forte e experiente na base.

Caio Alves – A excelente base santista novamente apresentará nomes interessantes para a sua torcida, já muito acostumada com craques feitos em casa. Porém, o time da edição 2016 é imprevisível. Contando com três jogadores nascidos em 1999 – três anos abaixo do limite de idade -, é difícil prever qual o limite desta equipe. O certo é que, em campo, jogadores de extremo talento podem se destacar. Atenção com o meio-campista Caio e o polivante André, dos mais jovens do elenco.

Jonatan Androwiki – Novamente com um time recheado de atletas bem mais jovens que os dos demais, o Santos pode sentir com a inexperiência – ainda que André Anderson, Nicolas e Tam sejam promissores. Além disso, há dificuldade com os laterais. O meio-campo, com João Igor e, principalmente, Caio, é o ponto forte do time, que pode evoluir com peças do banco, como Arthur, Robertinho e Guilherme.

saopaulo

Gabriel Carneiro – É a equipe mais pronta para as pressões da Copa São Paulo, e talvez o maior favorito ao título. Jardine promete trazer inovações, e ainda conta com uma equipe de ótima qualidade técnica e intensidade. David Neres, agora conhecido pela torcida, é a grande esperança.

Caio Alves – Atual campeão da Copa do Brasil sub-20 e da Copa Ipiranga, o Tricolor chega com status de time a ser batido na competição. Dono de uma geração madura e entrosada, além de contar com nomes de extremo talento, como Joanderson e David Neres, o São Paulo vai em busca do quarto título. No mínimo, quatro dos titulares devem subir para os profissionais ao final da competição. O excelente goleiro Lucas Perri, alto e seguro, pode ser boa opção no futuro, quem sabe até aparecendo no banco de reservas da equipe principal neste ano.

Jonatan Androwiki – Um degrau acima dos concorrentes, o São Paulo é o grande favorito a vencer a Copinha. Aquela que, talvez, seja a melhor e mais vitoriosa geração de Cotia –apronta agora para alçar nomes como Queiroz, Inácio, Banguelê e o Lucas Kal. Na frente, David Neres pode desequilibrar jogos e surge como candidato a craque do torneio, e Joanderson, maduro, ágil e bom finalizador.

palmeiras

Gabriel Carneiro – Trio ofensivo tem muita qualidade, especialmente quando auxiliado pela liberdade de movimentação de Luan e as descidas de Daniel. Augusto, zagueiro de 18 anos e capitão com João Burse, tem bagagem acumulada por um período no time profissional e capacidade de oferecer segurança à defesa.

Caio Alves – O tão sonhado título da Copinha parece estar cada vez mais perto. Neste ano, o Palmeiras conta com um dos elencos mais qualificados da competição para fazer história. Com algumas contratações pontuais e nomes de destaque da excelente geração /97, o técnico João Burse – contratado em 2015 após ótimo trabalho no Vitória – pode montar uma equipe bem ofensiva. O veloz atacante Kaue é um dos grandes destaques da geração que pode consagrar um trabalho que vem sendo bem feito. É um dos três principais favoritos da competição.

Jonatan Androwiki – De jogo vertical e agudo, o Palmeiras exibe com rigor a filosofia que o técnico João Burse trouxe do Vitória. Composto por muitos jogadores nascidos em 1997, o time é sustentado pela velocidade dos pontas, ambos canhotos, Arthur e Kauê – o destaque do time. Carente de um armador, ganha um acréscimo na qualidade do passe com a presença de Daniel. Em 2016, o título é possível.



  • Suellen Vieira

    SANTOS vai até o final e ser campeão……..olê Santos….que pena que o Giovane não vai…..grande perda, além do Diogo, e Bruno Moreira ótimo jogador, olhei na lista e não tem o nome dele……. Cadê ele ????? Artilheiro com 13 gols sub 17 / 2015. Cadê ele!!!???

MaisRecentes

Conheça os quatro pilares do trabalho do Internacional em suas categorias de base



Continue Lendo

Titular da Seleção na base, promessa do Corinthians vive cartilha de ‘novo Pedrinho’



Continue Lendo

Entre os melhores times sub-20 de SP, Água Santa tem camisa 10 que é destaque aos 16



Continue Lendo