Nova gestão da base aproxima Seleção de clubes e famílias e evita ‘meninos-problema’



Está decretado o fim dos “meninos-problema” nas categorias de base da Seleção Brasileira. Coordenador da base nomeado em março pela CBF, Erasmo Damiani tem aproximado os times sub-15, sub-17 e sub-20 da diretoria dos clubes, com relatórios de desempenho e comportamento enviados a cada convocação. A ideia é que o trabalho também abranja as famílias de cada jovem atleta.

O técnico Carlos Guilherme Dalla Dea, que assumiu a categoria Infantil pouco após a chegada de Damiani, entregou aos clubes um relatório completo dos 20 jogadores que atuaram pela Seleção Brasileira no Torneio das Nações Sub-15, disputado entre abril e maio deste ano na Itália. Um dos clubes que cedeu jogadores pediu para exibir esse relatório aos familiares e representantes do atleta. O clube enfrentava problemas para renovar o contrato desse atleta, que voltou da Seleção dizendo que tinha ido muito bem.

Não era verdade. A Seleção perdeu para Áustria e México, empatou com a Albânia, venceu Costa Rica e Arábia Saudita e não teve vida longa na competição. Além disso, alguns garotos apresentaram problemas de comportamento e não renderam o esperado dentro de campo. Por isso, os relatórios serviram pra “baixar a bola” dos garotos.

A ideia da cúpula da CBF é discutir problemas de contrato com os clubes. Vai funcionar mais ou menos assim: jogadores que estão em fim de contrato, ou em transição do contrato de formação para o contrato profissional, ou dificultando conversas com clubes não serão convocados enquanto não resolverem suas situações. Isso em todas as categorias.

Os clubes comemoraram o feedback que a CBF passará a enviar e já deram um novo passo, que é convidar Carlos Guilherme Dalla Dea (sub-15), Carlos Amadeu (sub-17) e Rogério Micale (sub-20) a frequentar a rotina de treinos para dialogar com os treinadores de todas as categorias. Antes de Damiani, o diálogo era bem pobre entre CBF e clubes. Além disso, a maioria dos ex-treinadores (Cláudio Caçapa e Alexandre Gallo) não tinham vivência de base.

11



MaisRecentes

Destaque na base do Vitória vira exemplo: da superação familiar ao ensino superior



Continue Lendo

Além de dupla Ba-Vi, Bahia oficializa outros dois representantes na Copa São Paulo



Continue Lendo

Vai um veda-porta aí? Não peça ao Mateus Pitbull, pois agora ele joga pelo Atlético-GO



Continue Lendo