Torneio do Neymar tem seletiva baiana vencida por equipe de engenheiros. Oi?



A cidade de Salvador, na Bahia, recebeu na tarde deste sábado a seletiva baiana do Neymar Jr’s Five, o maior campeonato de futebol amador do mundo, que acontece em mais de 50 países e carrega o nome do principal jogador brasileiro da atualidade. O formato da competição é diferente do habitual: são cinco jogadores de cada lado (sem goleiro) e cada vez que um time faz gol (em dimensões menores que o comum) o outro perde um jogador.

Para vencer, é preciso eliminar o time adversário inteiro ou terminar os dez minutos do tempo regulamentar em vantagem no placar. Em caso de empate, decisão por pênaltis.

E foi exatamente assim, usando o regulamento, que o “Profis 2.0”, da cidade de Mata de São João, superou o Atlético Baiano e faturou a edição estadual do torneio, que tem final nacional no domingo. O campeão brasileiro disputa com outros países do mundo a taça e a possibilidade de viajar a Barcelona para conhecer o próprio Neymar e ver um jogo em Camp Nou.

4

O Profis 2.0, aliás, é bicampeão da seletiva baiana e carrega uma série de curiosidades em seu elenco. Para começar, o capitão do time tentou ser jogador de futebol até a categoria júnior, mas desistiu por causa de uma lesão. Hoje, aos 24 anos, estuda Engenharia de Produção e mantém o amor pelo futebol vivo justamente graças ao Neymar Jr’s Five e à chance de conhecer o maior ídolo.

8

– É uma paixão, não tem jeito. Joguei na base do Vitória e do Bahia, mas tive uma lesão séria quando estava com 20 anos e não deu mais certo. A partir de então fui para o estudo mesmo, sempre atrelando ao esporte. Engenharia de Produção é muito cálculo, mas eu amo cálculo. Minha mãe (foto) é professora, então sempre tive esse incentivo dentro de casa e hoje eles têm orgulho – diz Lucas, atualmente no último ano da faculdade, ao blog.

Os pais do capitão do time campeão, aliás, estiveram na seletiva baiana do Neymar Jr’s Five, mesmo debaixo de chuva em Salvador. Eles acompanharam de perto o sufoco do Profis 2.0 para superar semifinais e finais nos pênaltis. Com um personagem marcante chamando atenção…

Emoção é com ele!

O Profis 2.0 por pouco não foi eliminado nas semifinais, por um time chamado Abençoados. Depois do 0 a 0 no tempo normal, a decisão foi para os pênaltis, e Djalma Neto errou uma das cobranças alternadas. Na batida seguinte, o adversário também falhou no momento em que poderia conquistar a vaga, igualando a contagem. Mais tarde, o Profis conseguiu a classificação para a final, também decidida nos pênaltis. E sabe quem fez a última cobrança? Djalma, claro.

– Rapaz, nem me fala… – desabafa o baiano de 25 anos, que passou de vilão a herói da decisão.

– Para mim terminou com um sentimento de gratidão. Foi muito marcante. Naquele momento pensei um pouco que seríamos eliminados, mas a fé me alimentou. Graças a Deus deu tudo certo!

1

Djalma também levou longe o sonho de ser jogador de futebol. Jogou na base do Bahia, no Camaçari, esteve perto de disputar a Copa São Paulo, teve até empresário e até hoje não tem certeza que a carreira já pode ser dada por encerrada. “Fico com aquela esperança”, ele admite, mesmo dividindo os campeonatos amadores com o oitavo semestre da faculdade de… Engenharia de Produção.

– O Lucas começou a estudar e me chamou, me motivou. Somos muito próximos e eu peguei ele como referência, entrei para fazer o mesmo curso. Nem todo mundo vai virar jogador profissional, então quem puder treinar e ao mesmo tempo estudar vai estar um passo à frente. Eu amo jogar futebol, tento aproveitar todo momento que tenho para brincar de bola.

De Salvador, a convite da Red Bull.



MaisRecentes

Dois anos após pausa na carreira, goleiro-craque da Copinha vai jogar em Portugal



Continue Lendo

Palmeiras fecha com revelação do interior para disputa de Mundial de base na Europa



Continue Lendo

Promessa santista premiada na Europa tem rodagem na base e se inspira em Zeca



Continue Lendo