Goiás ‘fisga’ Caíque, meia revelação de seu grupo na Copa São Paulo de Juniores



2(Caíque em ação durante jogo-treino contra os profissionais, na segunda/Foto: Divulgação)

Por indicação do técnico Augusto César, o sub-20 do Goiás acertou nesta segunda-feira a contratação do meia Caíque Gouveia, de 18 anos. O jovem nascido em Santos foi observado durante a Copa São Paulo de Juniores de 2015, torneio em que defendeu a camisa do Nacional, de São Paulo. Goiás e Nacional estavam no Grupo X da Copinha, e Caíque atuou os 90 minutos da derrota de sua equipe para o Esmeraldino, por 4 a 2. Tempo suficiente para agradar a comissão técnica e a diretoria da equipe goiana.

Caíque disputou as últimas três edições da Copinha pelo Nacional e foi promovido aos profissionais ainda em 2014, quando fez parte do grupo campeão da Série B do Campeonato Paulista. Depois de disputar a Copinha desta temporada, voltou ao profissional e se viu seu espaço, já que o Nacional havia se reforçado com seis garotos encostados no São Paulo – veja aqui como está sendo o rendimento deles. Em razão da falta de oportunidades, rescindiu com a equipe paulista no dia 6 de março. Depois, indicado ao Goiás, acertou os últimos detalhes e já começou a treinar com o elenco sub-20.

Ele já tem participado normalmente dos amistosos de preparação para o Campeonato Goiano, o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Copa Goiás da categoria.

Filho do ex-volante Carlinhos, vice-campeão brasileiro de 1995 pelo Santos e com passagens por clubes como Bahia, Internacional e Botafogo, Caíque já defendeu São Paulo, Palmeiras e Audax, na base, além do Nacional, na base e na transição para o profissional. Versátil nos setores ofensivos do meio-campo, o ex-camisa 8 do Naça é elogiado pela boa visão de jogo, qualidade no passe e categoria na batida.

Antes de Caíque, a equipe sub-20 do Goiás já havia se reforçado com outros quatro nomes: o lateral-direito Alê, que veio do próprio Nacional, o zagueiro João Willian e o meia Murilo, ex-jogadores do Sergipe, e o atacante Anderson, que defendia o Tocantins antes de ser captado pelo Esmeraldino.



  • Marcello Goncalves

    Eu acompanhei a Taça SP e vi esse jogador. Realmente diferente de muitos que se encontram por aí nos dias de hoje. Chuta com as duas pernas, vira o jogo com extrema facilidade e todas as saídas de bola do Nacional passavam por seus pés. Bem como todas as bolas paradas eram dele.

  • Kawan Marcellus

    Tive a oportunidade de vê-lo apenas contra o próprio Goiás na Copinha, mas o moleque jogou bem e era responsável por articular praticamente todas as jogadas no Nacional, inclusive dando a assistência nos dois gols. Acho que o Goiás mandou bem na contratação!

MaisRecentes

Destaque na base do Vitória vira exemplo: da superação familiar ao ensino superior



Continue Lendo

Além de dupla Ba-Vi, Bahia oficializa outros dois representantes na Copa São Paulo



Continue Lendo

Vai um veda-porta aí? Não peça ao Mateus Pitbull, pois agora ele joga pelo Atlético-GO



Continue Lendo