Do sonho no futebol ao ‘Jah é gol’: futebol e música na trajetória de Fernandinho



Com certeza você já se banhou na queda de uma cachoeira. Quer dizer, com certeza você já ouviu alguma história mais ou menos assim: o garoto é apaixonado por futebol, matriculado em escolinhas logo cedo, sonha com uma carreira no esporte, mas logo se desilude, percebe que talvez não fosse tão bom assim e começa a batalhar por outra carreira. Basicamente, essa é a trajetória do Fernando Cabral Chaves.

Ele é mais conhecido como Fernandinho, guitarrista e segunda voz da banda Planta & Raiz.

O grupo de reggae formado em 1998 foi justamente a “outra carreira” que Fernandinho escolheu depois de tomada a decisão de não seguir no futebol. Deu certo. O 11º álbum do Planta & Raiz, chamado “Exército Delirante”, será lançado no dia 5 de agosto, em São Paulo. A música brasileira ganhou um guitarrista conceituado, mas o futebol perdeu um lateral… esforçado.

1

– Antes de pensar em ser músico eu já jogava bola. Quando formamos a banda eu ainda continuava nos campeonatos de clubes aqui em São Paulo. A música veio bem depois do futebol – explica Fernandinho, ao blog.

Ainda criança, o menino foi colocado pelo pai na escolinha de futebol do Ipê Clube, no bairro da Vila Mariana. Lá, ele começou a disputar partidas e campeonatos contra os times de outros clubes da cidade, como Pinheiros, Esperia e Tietê. Fernandinho atuou em todas as categorias e cultivou durante muito tempo o sonho de conseguir um teste no São Paulo, seu clube do coração. E que, aliás, ele enfrentou no Morumbi  em um de seus desafios na base.

2

– Lembro direitinho quando jogamos contra o São Paulo. Eles estavam com o uniforme dois, foi nos campos lá de trás. Acabamos perdendo, levamos um sarrafo. Foi na categoria juvenil. Tem uns amigos que jogaram aquele dia que dizem que o Kaká também jogou pelo São Paulo, mas acho que é lenda – brinca o músico nascido em 1981.

Kaká é de 1982, então é bem possível que eles tenham se enfrentado. Vai saber…

Na época, Fernandinho não conseguiu arrumar um teste para entrar no São Paulo. Sem as facilidades da internet como ocorre hoje em dia, tinha como única referência o clube do Pequeninos do Jóquei, para onde iam olheiros observar os meninos. Mas logo cedo, o garoto descobriu que “não tinha muito destaque” na lateral direita do Ipê Clube. “Seria difícil, teria que entrar mais cedo. Até que aos 16 anos a banda se formou e já era…”, relembra.

Nos primeiros anos, a ideia era conciliar futebol e música. Estudos de manhã, ensaios da banda à tarde e futebol à noite e também nos fins de semana. A agenda da banda era tranquila, então ele se manteve no futebol até a última categoria de base. Quando a banda engrenou, o futebol virou diversão. Como foi no Rock Gol, da MTV, e também no torneio “Jah é gol”, organizado pelos próprios artistas de reggae.

1

– Participamos de algumas edições do Rock Gol, eu até marquei uns golzinhos. Achei que fosse me destacar mais por quase ter sido jogador, mas todo músico é louco por bola, os caras corriam para caramba. Tinha uma época em que saía do Rock Gol e ia para os jogos do São Paulo na Libertadores. Até que recentemente fizemos o Jah é gol, na Chácara do Jóquei. Reunimos toda a galera do reggae, que tem essa missão cultural. Futebol e reggae sempre andaram juntos, só ver o Bob Marley, que sempre gostou – diz o torcedor do São Paulo, otimista com o trabalho do ídolo e agora técnico Rogério Ceni.

“Exército Delirante”, o 11º CD da banda Planta & Raiz, é “a respeito da resistência, tudo o que está acontecendo de ruim no mundo”, diz Fernandinho.

– A gente sempre foi visto como banda de reggae, de praia, e agora estamos com uma proposta mais séria, de músicas inéditas que só vêm a somar nessa revolução cultural que vivemos.



MaisRecentes

Além de dupla Ba-Vi, Bahia oficializa outros dois representantes na Copa São Paulo



Continue Lendo

Vai um veda-porta aí? Não peça ao Mateus Pitbull, pois agora ele joga pelo Atlético-GO



Continue Lendo

Santos cai na primeira fase do Paulista e ‘coroa’ temporada de vexames no sub-20



Continue Lendo