Conheça a promessa do Paraná que cursa Engenharia Civil e ainda lê um livro por mês



Matheus Ceschin Dias, brasileiro nascido em 16 de julho de 1997, aluno de Engenharia Civil da Universidade Positivo de Curitiba. Matheus Ceschin Dias, brasileiro nascido em 16 de julho de 1997, leitor voraz de livros (especialmente biografias) e dono de um desafio mensal de leituras imposto por ele mesmo. Matheus Ceschin Dias, brasileiro nascido em 16 de julho de 1997, é tudo isso e ainda atua como zagueiro das categorias de base do Paraná Clube. Acredita?

– Às vezes eu comento com os meus companheiros de clube que estou lendo um livro e a maioria fica espantada, acha estranho. Não é um hábito muito comum para os jogadores isso, né? Esses dias me viram trocando um livro com o treinador e ficaram impressionados – diverte-se Matheus, ao contar sua inusitada história ao blog.

1

No futebol, Matheus Dias começou jogando no salão dos sete aos 11 anos, quando passou em um teste para integrar as divisões inferiores do Coritiba, já no campo. Na transição para a categoria sub-15, o jovem jogador foi dispensado do Coxa e voltou para as quadras. Dos 15 aos 17 anos ele defendeu as cores do tradicional clube Curitibano de futsal, onde foi campeão paranaense e teve as portas abertas novamente para o futebol de campo a convite de um ex-treinador que havia assumido a coordenação da base do Paraná.

Em 2015, aos 18 anos, Matheus iniciou de vez a trajetória que dura até hoje. Campeão paranaense sub-19, presente nas campanhas da Copa São Paulo de Juniores em 2016 e 2017, integrado ao elenco profissional para treinamentos de vez em quando e atualmente titular da principal categoria de base do clube, a promessa vive o último ano de júnior com contrato até maio do ano que vem e boas perspectivas, já que também atua como lateral e volante e é um nome bem avaliado na base do Paraná.

Mas se nada der certo…

Paralelamente ao futebol, Matheus cursa Engenharia Civil na Universidade Positivo. A família do jogador atua no ramo da construção civil, fazendo casas e – como ele se orgulha em contar – “recentemente o primeiro prédio”. Com facilidade em matemática na escola, ele iniciou o curso e faz o possível para conciliar. Os treinos são de manhã, as aulas à noite e os jogos geralmente aos fins de semana. Sobra até um tempinho livre à tarde, que ele usa para… ler!

2

– Tenho um tio chamado Jorge, que é um empresário muito bem sucedido no que faz hoje em dia, mas que no passado tentou ser jogador de futebol. No começo desse ano, em uma conversa, ele me disse que a leitura fazia ele se sentir muito bem, ajudava muito no dia a dia. No fim dessa conversa ele me desafiou a tentar ler um livro por mês e eu aceitei esse desafio. Comecei a ler e peguei gosto mesmo. Não paro mais – revela Matheus, que sabe que é exceção no meio do futebol.

– A realidade é que a maioria dos jogadores não tem nem o Ensino Médio completo, isso é muito triste. Então não é algo que eles estão habituados a fazer, muitos não sabem ler ou escrever até. Posso me considerar privilegiado por ter um estudo completo e estar cursando uma faculdade, graças aos meus pais que sempre me fizeram levar o estudo em conjunto com o esporte. É corrido, exige muita dedicação, mas no futebol a gente nunca sabe o que vai acontecer no dia de amanhã, estão estudar e ler são coisas que me dão segurança.

Nesse desafio diário de leituras, Matheus Dias já devorou títulos como os seguintes: “Ayrton: O Herói Revelado”, de Ernesto Rodrigues, “Liderança”, de Alex Ferguson, “Tite”, de Camila Mattoso, “A Bola Não Entra Por Acaso”, de Ferran Soriano, “Alex, a biografia”, de Marcos Eduardo Neves, “Desperte o Milionário Que Há Em Você”, de Carlos Wizard Martins e “Anderson Spider Silva – o Relato de Um Campeão Nos Ringues da Vida”, auto-biografia do lutador de MMA.

3

Ainda vem mais por aí… Por modesta indicação deste blog, o zagueiro do Paraná vai começar “Os Campeões”, de Mike Carson. Este livro revela segredos de alguns dos maiores técnicos de futebol do mundo para gerenciar equipes campeãs, com métodos, lições e histórias. Participam Ferguson, Mourinho, Sam Allardyce, Brendan Rodgers, Arsene Wenger, Carlo Ancelotti…

– Para mim, um atleta de alto nível tem que estar de bem com seu corpo e com seu psicológico. Ler me ajuda muito na parte psicológica. Eu sou muito ambicioso, então me motivo muito lendo livros de pessoas que tiveram sucesso em suas vidas.

Com as lições de tantos personagens importantes do futebol e do mundo empresarial, Matheus Dias une corpo e mente em seu objetivo para 2018: estar no time principal do Paraná para a disputa do Campeonato Paranaense. Faltam mais três livros até lá.



MaisRecentes

Segue o jogo!



Continue Lendo

São-paulino volta do Mundial sub-17 com novos conceitos (e sondagens da Europa)



Continue Lendo

Lesão rara interrompe ascensão de jovem no Timão. Mas dá tempo para o vestibular



Continue Lendo