A molecada dominou a Bahia! Talentos milionários têm chances e renovam mercado



1(Jean, 19 anos, não tem nem perfil no site do Bahia. Mas se mostra um goleiraço/Foto: Filipe Oliveira)

Mais ou menos 60 milhões de euros (R$ 200 milhões) saíram do banco de reservas do Bahia no empate em 1 a 1 com o Vitória, neste domingo, no Barradão. Mas mais do que as cifras milionárias referentes às multas rescisórias de Rômulo e Bruno Paulista, ambos de 19 anos, é importante notar que as duas equipes mais representativas do futebol baiano estão dando cada vez mais espaço aos pratas da casa. Assediados, badalados, valorizados e, principalmente, talentosos, os dois garotos são os principais nomes de um processo cada vez mais presente, apesar de lento.

Bahia e Vitória chegaram à conclusão de que não vale a pena apostar em medalhões para campanhas não muito diferentes de uma fuga desesperada contra o rebaixamento na Série A do Brasileirão. Ainda há veteranos contratados, e nomes como Chicão (Bahia) e Jorge Wagner (Vitória) só reforçam essa visão. Mas era inimaginável, há alguns anos, tantos jovens tendo espaço.

No Bahia, além dos suplentes Rômulo e Bruno Paulista, chama atenção a presença do garoto Jean como titular. E logo no gol, uma posição em que experiência é exigida como via de regra. Jean tem 19 anos, chegou ao Bahia em 2012 e trouxe como principal credencial a filização: seu pai, Jean, foi goleiro e ídolo do Bahia entre os anos de 1994 e 96. Deixou para Jeanzinho o carinho da torcida tricolor, um facilitador óbvio em relação ao respeito e à paciência da torcida.

Mas o filho mostrou talento e hoje é uma das grandes do futebol nordestino na posição. Goleiro forte, de boa saída e bons reflexos. Titular por acaso, já que Marcelo Lomba foi negociado com a Ponte Preta e os reservas Omar e Douglas Pires se lesionaram ao mesmo tempo. Sorte do quarto goleiro, que mostrou condição para não sair mais. E tão importante quanto isso: entrar na página do elenco no site oficial do Bahia!

No Vitória, por sua vez, as apostas também passam pelos jovens. Euller, lateral-esquerdo de 20 anos, segue no elenco profissional e ganha cada vez mais destaque. Mas quem chama mesmo atenção é o volante Flávio, destaque da Copa São Paulo deste ano e que deu a sorte de encontrar pela frente, no profissional, o técnico Ricardo Drubscky. O jovem, de passagem pela base do Santos, aproveitou o espaço e está se apresentando como ótima opção.

E olha que sua primeira chance como profissional foi substituindo o ótimo José Welison, que sofreu uma lesão grave no joelho e vai precisar ficar afastado por seis meses.

2(Flávio Medeiros aproveitou brecha da lesão de José Welison e mostrou potencial/Foto:Divulgação)

Rômulo, Bruno Paulista, Jeanzinho, Flávio, Welison… Todos convivem com Escudero, Neto Baiano, Elton, Tiago Real, Souza, Maxi Biancucchi e companhia… Mas eles é que são o futuro do futebol baiano, não os outros.



MaisRecentes

Torneio do Neymar tem seletiva baiana vencida por equipe de engenheiros. Oi?



Continue Lendo

Estudioso e focado, Fabrício Oya embarca para primeira competição pela Seleção



Continue Lendo

Equipe de analistas colherá dados e mapeará atletas em competição sub-15



Continue Lendo