Verdão volta a mandar clássico em casa após cinco anos e herói relembra partida



O Palmeiras faz o primeiro clássico do Allianz Parque neste domingo contra o Corinthians e voltará a mandar um jogo deste em casa após quase cinco anos. A última vez aconteceu também pelo Paulistão, contra o São Paulo, no dia 21 de fevereiro de 2010. Pela primeira fase do torneio o Verdão venceu por 2 a 0 na estreia do técnico Antônio Carlos, com dois gols de Robert. O atacante, atualmente no Sampaio Corrêa-MA, concedeu entrevista ao blog e lembrou daquele dia.

Aquele clássico foi o último do velho Palestra Itália. Lembra como foi?
Lembro, com certeza. Tinha toda a pressão da torcida pelo resultado e tínhamos começado muito mal o campeonato. Depois daquela vitória tivemos outro importante jogo contra o Santos e marquei mais três. Foi o período em que consegui me firmar entre os titulares.

Mas mesmo assim o Palmeiras não classificou?
Pagamos pelo mau começo daquele campeonato. Reagimos, mas não deu.

Logo depois você teve uma saída conturbada do Palmeiras?
Infelizmente teve a situação com o Antônio Carlos, que foi mais pela diretoria. Não tinha motivo para ser demitido. A situação foi que tive uma discussão dentro do ônibus. Eles queriam mandar o Antônio Carlos porque já queriam o Felipão. Na época falaram que trocamos socos e murros, mas não teve nada disso. Faz tanto tempo e não tenho porque mentir. Foi uma discussão.

Robert e Antônio Carlos saíram do Palmeiras depois que o atacante, junto com Ewerton, chegou após o horário combinado no hotel em que o time estava hospedado no Rio de Janeiro depois de um empate sem gols contra o Vasco no dia 16 de maio de 201o.

Acompanha o Palmeiras até hoje?
Sempre acompanho. Fiz muitos amigos lá e torço bastante. Fiquei triste com a situação no ano passado e um clube desse tamanho não podia viver aquilo. Agora investiu pesado e é impossível o time não reagir.

No ano passado você foi destaque no Fortaleza e marcou muitos gols. Qual a expectativa no Sampaio Corrêa?
Marquei 30 gols no ano passado e só disputei cearense e Série C. Tenho contrato com o Sampaio até o fim do ano, vamos disputar quatro competições e o ano será cheio. Espero marcar mais do que 30, pelo menos (risos).

Robert marcou dois gols contra o São Paulo (Eduardo Viana/L!Press)

Robert marcou dois gols contra o São Paulo, em 2010 (Eduardo Viana/L!Press)

PALMEIRAS 2 X 0 SÃO PAULO
Local: Palestra Itália, São Paulo (SP); Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP); Renda/público: R$ 390.270,00 / 13.590 pagantes; Gols: Robert, 8’/2ºT (1-0); Robert, 24’/2ºT (2-0); Cartões amarelos: Pierre (PAL); Xandão (SÃO); Cartões vermelhos: Xandão, 6’/2ºT (SÃO);

PALMEIRAS: Marcos, Wendel, Léo, Danilo e Eduardo; Pierre, Márcio Araújo, Diego Souza e Cleiton Xavier (Edinho, 39’/2ºT); Lenny (Marquinhos, 22’/2ºT) e Robert (Deyvid Sacconi, 37’/2ºT). Técnico: Antônio Carlos

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Renato Silva (Andre Luis, 28’/2ºT), Xandão e Miranda; Cicinho, Jean, Cleber Santana (Léo Lima, 31’/2ºT), Hernanes e Jorge Wagner; Marcelinho Paraíba e Washington (Henrique, 16’/2ºT). Técnico Ricardo Gomes.



  • BARBARA FK 12 X 0 CURINTIAS CASUAL

    ETERNO VERDAO 8X0 CURINTIAS, jogo que os curintianus itaquanus não querem lembra e nunca falam.

  • eu acho q nesse ano o time do palmeiras esta muito mais melhor do que o time do corinthias porisso qui eu acho qui o palmeiras vai ganha de 3×0

MaisRecentes

Grêmio torna-se o segundo brasileiro com mais vitórias na Libertadores



Continue Lendo

Grêmio tenta acabar com sequência de campeões em casa na Libertadores



Continue Lendo

Rebaixado, Atlético-GO tem chance de ser ‘melhor’ lanterna



Continue Lendo