Verdão volta a mandar clássico em casa após cinco anos e herói relembra partida



O Palmeiras faz o primeiro clássico do Allianz Parque neste domingo contra o Corinthians e voltará a mandar um jogo deste em casa após quase cinco anos. A última vez aconteceu também pelo Paulistão, contra o São Paulo, no dia 21 de fevereiro de 2010. Pela primeira fase do torneio o Verdão venceu por 2 a 0 na estreia do técnico Antônio Carlos, com dois gols de Robert. O atacante, atualmente no Sampaio Corrêa-MA, concedeu entrevista ao blog e lembrou daquele dia.

Aquele clássico foi o último do velho Palestra Itália. Lembra como foi?
Lembro, com certeza. Tinha toda a pressão da torcida pelo resultado e tínhamos começado muito mal o campeonato. Depois daquela vitória tivemos outro importante jogo contra o Santos e marquei mais três. Foi o período em que consegui me firmar entre os titulares.

Mas mesmo assim o Palmeiras não classificou?
Pagamos pelo mau começo daquele campeonato. Reagimos, mas não deu.

Logo depois você teve uma saída conturbada do Palmeiras?
Infelizmente teve a situação com o Antônio Carlos, que foi mais pela diretoria. Não tinha motivo para ser demitido. A situação foi que tive uma discussão dentro do ônibus. Eles queriam mandar o Antônio Carlos porque já queriam o Felipão. Na época falaram que trocamos socos e murros, mas não teve nada disso. Faz tanto tempo e não tenho porque mentir. Foi uma discussão.

Robert e Antônio Carlos saíram do Palmeiras depois que o atacante, junto com Ewerton, chegou após o horário combinado no hotel em que o time estava hospedado no Rio de Janeiro depois de um empate sem gols contra o Vasco no dia 16 de maio de 201o.

Acompanha o Palmeiras até hoje?
Sempre acompanho. Fiz muitos amigos lá e torço bastante. Fiquei triste com a situação no ano passado e um clube desse tamanho não podia viver aquilo. Agora investiu pesado e é impossível o time não reagir.

No ano passado você foi destaque no Fortaleza e marcou muitos gols. Qual a expectativa no Sampaio Corrêa?
Marquei 30 gols no ano passado e só disputei cearense e Série C. Tenho contrato com o Sampaio até o fim do ano, vamos disputar quatro competições e o ano será cheio. Espero marcar mais do que 30, pelo menos (risos).

Robert marcou dois gols contra o São Paulo (Eduardo Viana/L!Press)

Robert marcou dois gols contra o São Paulo, em 2010 (Eduardo Viana/L!Press)

PALMEIRAS 2 X 0 SÃO PAULO
Local: Palestra Itália, São Paulo (SP); Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP); Renda/público: R$ 390.270,00 / 13.590 pagantes; Gols: Robert, 8’/2ºT (1-0); Robert, 24’/2ºT (2-0); Cartões amarelos: Pierre (PAL); Xandão (SÃO); Cartões vermelhos: Xandão, 6’/2ºT (SÃO);

PALMEIRAS: Marcos, Wendel, Léo, Danilo e Eduardo; Pierre, Márcio Araújo, Diego Souza e Cleiton Xavier (Edinho, 39’/2ºT); Lenny (Marquinhos, 22’/2ºT) e Robert (Deyvid Sacconi, 37’/2ºT). Técnico: Antônio Carlos

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Renato Silva (Andre Luis, 28’/2ºT), Xandão e Miranda; Cicinho, Jean, Cleber Santana (Léo Lima, 31’/2ºT), Hernanes e Jorge Wagner; Marcelinho Paraíba e Washington (Henrique, 16’/2ºT). Técnico Ricardo Gomes.



  • BARBARA FK 12 X 0 CURINTIAS CASUAL

    ETERNO VERDAO 8X0 CURINTIAS, jogo que os curintianus itaquanus não querem lembra e nunca falam.

  • eu acho q nesse ano o time do palmeiras esta muito mais melhor do que o time do corinthias porisso qui eu acho qui o palmeiras vai ganha de 3×0

MaisRecentes

Brasil não tinha ataque tão positivo em um início de trabalho desde Telê Santana



Continue Lendo

Goleador do Brasil na Arena, Neymar tenta gol contra rival inédito



Continue Lendo

Daniel Paulista é o quarto técnico demitido na Série A em 2017



Continue Lendo