Símbolo da mudança



Dudu chegou ao Palmeiras em 2015 (Foto: Mauro Horita/Lancepress!)

Fim da temporada de 2014. O Palmeiras escapa de ser rebaixado pela terceira vez em 12 anos e prepara grande reformulação para o ano seguinte, no início do segundo mandato de Paulo Nobre, que contrata Alexandre Mattos para liderar o processo.

 

Em um dos primeiros contatos com o novo dirigente, ele perguntou se era possível ser campeão brasileiro em dois anos, período em que ainda ficaria na presidência. A resposta foi positiva, mas com a ressalva de que era preciso mudar praticamente tudo. O péssimo momento era empecilho para a chegada de novos atletas e a contratação de Dudu foi a que começou a alterar aquele cenário de terra arrasada. Pretendido pelos rivais Corinthians e São Paulo, o diretor ligou para os empresários do atacante e ouviu que ainda não havia acerto com ninguém. Entrou na disputa, ganhou e a partir daí a história do atleta e do clube começaram a mudar.

Curiosamente, Dudu estreou pelo Palmeiras no dia 25 de janeiro de 2015, quando entrou no intervalo de um amistoso contra o Red Bull, no Allianz Parque. Três anos depois, na mesma data, contra o rival da primeira vez e no mesmo estádio, ele entrou em campo, mas com uma realidade totalmente diferente. Dias antes, atacante e Mattos deram entrevista do “fico” após mais uma recusa milionária da China.

Quando Dudu vestiu a camisa contra o Red Bull no passado, simbolizou a tentativa do resgate de um clube afundado em problemas. Dois títulos depois, um deles como capitão, 166 partidas, 92 vitórias, 29 empates, 45 derrotas e 42 gols marcados, ele segue como referência da equipe, agora recheada de grandes jogadores. O Allianz passou a ser a segunda casa dele. É o artilheiro do estádio com 22 gols e o segundo que mais atuou no local, com 74 atuações. Fernando Prass é o primeiro com 78 jogos, porém está na reserva e deverá ser ultrapassado em breve pelo companheiro. A família de Dudu também está adaptada a São Paulo e os filhos criaram ligação com o Palmeiras, tanto que frequentam a sede social do clube quase sempre vestidos com uniforme completo e o número do pai nas costas.

Esportivamente, a permanência significa que o elenco seguirá com um de seus líderes para buscar novas conquistas. Externamente, é um exemplo de que o patamar agora é outro para time e atleta, além de mostrar que a parceria já deu o resultado pretendido.



  • VERDONE

    Avantiiiii Palestraaaaaaa

  • Leo Corretor

    GUERREIROOOOO!!!!!!

  • Aldo

    Corinthians de rebaixado a Bi Mundial FIFA
    Palmares de rebaixado a Bi Rebaixado CBF
    he he he

    • victorfelipe

      Bi mundial???
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      2 titulos brasileiro no mesmo ano nao vale pros gambas…
      Pq 2 titulos mundiais no mesmo ano valem???
      campeao foi o boca….em 2000.
      Mais um gamba incoerente e burro!!!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • odemir

        kkkkk burro é um elogio pra esse ze ruela

      • Dirce Britto Costa

        Todo gambá é sem noção, incoerente e burro. Tanto que nem marmitas pagam.

    • ivan

      Puta inveja da porra

MaisRecentes

Vasco tem mais prejuízo com torcida do que com portões fechados



Continue Lendo

Palmeiras tem 71% de aproveitamento com Felipe Melo em campo



Continue Lendo

Allianz Parque pode ter o quarto Palmeiras x Santos no top10 de público



Continue Lendo