Partidas às 11h têm queda de público no início do Brasileirão de 2016



(Ivan Storti/L!Press)

(Ivan Storti/L!Press)

Sensação de público no ano passado, o horário das 11h aos domingos não tem atraído tantos torcedores como em 2015. Nos quatro jogos matinais, a média é de 9.971 pagantes, bem abaixo dos 24.573 registrados ao longo do Brasileirão passado em 34 partidas.

O Santos é um exemplo da queda. Neste domingo foram  7.472 pagantes na Vila Belmiro contra o Coritiba, número inferior se comparado aos três jogos feitos pelo Peixe em casa às 11h em 2015: Sport (13.481), Joinville (12.974) e Internacional (11.043).

Quatro primeiros jogos às 11h em 2016:
Botafogo 0x1 São Paulo – 3.660 pagantes (primeira rodada)
Santa Cruz 4×1 Vitória – 16.949 pagantes (primeira rodada)
Santos 2×1 Coritiba – 7.472 pagantes (segunda rodada)
Atlético-PR 1×1 Atlético-MG – 11.804 pagantes (segunda rodada)

Quatro primeiro jogos às 11h em 2015:
Grêmio 3×3 Ponte Preta – 11.920 pagantes (primeira rodada)
Figueirense 0x0 Vasco – 11.352 pagantes (segunda rodada)
Palmeiras 0x1 Goiás – 37.337 pagantes (terceira rodada)
Santos 2×2 Sport – 13.481 pagantes (quarta rodada)



  • Aedes Egídio

    Torcida do verdão como sempre fazendo a diferença.

    • RENATO

      JA O TIME KKKKKK.

      • anti-cornetas

        Kkk chora sardinha..seu time não tem estádio de time grande, e quer reclamar kkk

  • paulo rodrigues

    Nada a ver essa matéria… A queda de público está mais relacionado a PREÇOS MUITO CARO P/ NOSSO PADRÃO, RETORNO ZERO PRA QUEM VAI AO ESTÁDIO pois, não há segurança, banheiros suficientes e LIMPOS. Quanto ao horário 11 da manhã em um sábado por exemplo, seria perfeito se houvesse ORGANIZAÇÃO… Eu adoraria estar na VILA com a FAMÍLIA mas, a distância, aliado a preços de ingresso absurdo e tudo mais… SANNNNNNTOOOOOOS, SANNNNNNNNTOOOOOS, SANNNNNNNTOOOOS…

  • Rafael

    Tiveram bons públicos até porque era novidade, depois que a galera viu que estava pagando ingresso caro para ver jogo ruim (principalmente no verão que os jogadores nem conseguiam correr), aí a novidade passou. O maior problema é a falta de organização como um todo que prejudica a qualidade dos jogos e bem estar das pessoas que frequentam os estádios. Palmeiras e Corinthians são casos a parte principalmente por seus programas de sócio torcedor, mas também por possuírem estádio de boa acessibilidade e com o mínimo de conforto.

MaisRecentes

Pelo quinto ano seguido, clubes do Brasileirão com 100% não superam as duas primeiras rodadas



Continue Lendo

Mandantes venceram 52% dos clássicos com torcida única, mas há quatro jogos não ganham



Continue Lendo