Partidas às 11h têm queda de público no início do Brasileirão de 2016



(Ivan Storti/L!Press)

(Ivan Storti/L!Press)

Sensação de público no ano passado, o horário das 11h aos domingos não tem atraído tantos torcedores como em 2015. Nos quatro jogos matinais, a média é de 9.971 pagantes, bem abaixo dos 24.573 registrados ao longo do Brasileirão passado em 34 partidas.

O Santos é um exemplo da queda. Neste domingo foram  7.472 pagantes na Vila Belmiro contra o Coritiba, número inferior se comparado aos três jogos feitos pelo Peixe em casa às 11h em 2015: Sport (13.481), Joinville (12.974) e Internacional (11.043).

Quatro primeiros jogos às 11h em 2016:
Botafogo 0x1 São Paulo – 3.660 pagantes (primeira rodada)
Santa Cruz 4×1 Vitória – 16.949 pagantes (primeira rodada)
Santos 2×1 Coritiba – 7.472 pagantes (segunda rodada)
Atlético-PR 1×1 Atlético-MG – 11.804 pagantes (segunda rodada)

Quatro primeiro jogos às 11h em 2015:
Grêmio 3×3 Ponte Preta – 11.920 pagantes (primeira rodada)
Figueirense 0x0 Vasco – 11.352 pagantes (segunda rodada)
Palmeiras 0x1 Goiás – 37.337 pagantes (terceira rodada)
Santos 2×2 Sport – 13.481 pagantes (quarta rodada)



  • Aedes Egídio

    Torcida do verdão como sempre fazendo a diferença.

    • RENATO

      JA O TIME KKKKKK.

      • anti-cornetas

        Kkk chora sardinha..seu time não tem estádio de time grande, e quer reclamar kkk

  • paulo rodrigues

    Nada a ver essa matéria… A queda de público está mais relacionado a PREÇOS MUITO CARO P/ NOSSO PADRÃO, RETORNO ZERO PRA QUEM VAI AO ESTÁDIO pois, não há segurança, banheiros suficientes e LIMPOS. Quanto ao horário 11 da manhã em um sábado por exemplo, seria perfeito se houvesse ORGANIZAÇÃO… Eu adoraria estar na VILA com a FAMÍLIA mas, a distância, aliado a preços de ingresso absurdo e tudo mais… SANNNNNNTOOOOOOS, SANNNNNNNNTOOOOOS, SANNNNNNNTOOOOS…

  • Rafael

    Tiveram bons públicos até porque era novidade, depois que a galera viu que estava pagando ingresso caro para ver jogo ruim (principalmente no verão que os jogadores nem conseguiam correr), aí a novidade passou. O maior problema é a falta de organização como um todo que prejudica a qualidade dos jogos e bem estar das pessoas que frequentam os estádios. Palmeiras e Corinthians são casos a parte principalmente por seus programas de sócio torcedor, mas também por possuírem estádio de boa acessibilidade e com o mínimo de conforto.

MaisRecentes

Grupo do Santos termina com a maior pontuação da primeira fase do Paulista



Continue Lendo

Brasil não tinha ataque tão positivo em um início de trabalho desde Telê Santana



Continue Lendo

Goleador do Brasil na Arena, Neymar tenta gol contra rival inédito



Continue Lendo