Flamengo supera 1984 e tem melhor estreia na Libertadores



Diego comemora após marcar de falta (Foto: Pedro Martins / Mowa Press)

Diego comemora após marcar de falta (Foto: Pedro Martins / Mowa Press)

A goleada do Flamengo sobre o San Lorenzo por 4 a 0, no Maracanã, foi a melhor do Rubro-Negro em estreias da Copa Libertadores. São 13 participações e até esta quarta-feira o início com placar mais elástico havia sido em 1984, com um 4 a 1 sobre o Santos, também no Maracanã. No dia 11 de fevereiro daquele ano os gols foram marcados por Mozer, duas vezes, Lico e Tita. Lino descontou para o Peixe.

Estreias do Flamengo na Libertadores:

2017: Flamengo 4×0 San Lorenzo
2014: Léon 2×1 Flamengo
2012: Real Potosí 2×1 Flamengo
2010: Flamengo 2×0 Universidad Católica
2008: Coronel Bolognesi 0x0 Flamengo
2007: Real Potosí 2×2 Flamengo
2002: Once Caldas 1×0 Flamengo
1993: Internacional 0x0 Flamengo
1991: Flamengo 1×1 Corinthians
1984: Flamengo 4×1 Santos
1983: Grêmio 1×1 Flamengo
1982: Peñarol 1×0 Flamengo
1981: Atlético-MG 2×2 Flamengo



  • Claudio

    Vamos lá Mengão!!…ganhar sempre é bom, e de 4 x 0 foi ótimo!!

    Os antis piram e ficam doidos!!kkkkkk

    SRN!

  • Welington Santos

    Não se esqueça Lancenet e torcedores do Flamengo que o San Lorenzo estava a 80 dias sem jogar uma partida oficial, portanto, tudo isso que vocÊs estão falando é uma grande ilusão. Não se “empoguem”. O Flamengo é um cavalo paraguaio.

    • Fortuna

      KKKKKKKK OUTRA TROUXA QUE TORCEU CONTRA KKKKKKKK !!!
      TORCEDOR DE TIME PEQUENO E REBAIXADO É UMA MEEEERDA !

    • marcelo

      E sua mãe uma égua pangaré…vaza daqui olho gordo…

    • Carlos Alberto

      Engraçado, o Atlético Tucumán (time semi amador) e o Godoy Cruz também são argentinos e Palmeiras e Atlético MG só ficaram no empate… O malandro só vê méritos no time dele. Para os outros é apenas sorte.

MaisRecentes

Rogério Micale é demitido do Galo e já são 25 trocas na Série A em 2017



Continue Lendo

Majestoso de manhã pela segunda vez na história



Continue Lendo

Renato Gaúcho volta a colocar um técnico brasileiro na semi da Libertadores após quatro anos



Continue Lendo