Eduardo Baptista é o técnico com o trabalho mais longo da Série A



Cinco rodadas e cinco quedas de treinadores: essa é a conta até agora do Brasileirão 2014. E na mesma semana os dois trabalhos mais longos do país na atualidade chegaram ao fim. Na terça-feira Marcelo Oliveira, que estava desde janeiro de 2013 no Cruzeiro, foi demitido e nesta quinta-feira foi a vez de Hemerson Maria perder o emprego.

Ele estava no Joinville desde janeiro do ano passado à frente do Joinville e com a queda somente cinco técnicos da Série A estão no cargo desde o fim da última temporada. O trabalho mais longevo agora pertence a Eduardo Baptista, do Sport: desde fevereiro de 2014.

Atlético-MG: Levir Culpi, desde maio de 2014.
Atlético-PR: Milton Mendes, desde abril de 2015.
Avaí: Gilson Kleina, desde março de 2015.
Chapecoense: Vinicius Eutrópio, desde janeiro de 2015.
Corinthians: Tite, desde janeiro de 2015.
Coritiba: Marquinhos Santos, desde agosto de 2014.
Cruzeiro: Vanderlei Luxemburgo, desde junho de 2015.
Figueirense: Argel Fucks, desde julho de 2014.
Flamengo:  Cristovão Borges, desde maio de 2015.
Fluminense: Enderson Moreira, desde maio de 2015.
Goiás:  Hélio dos Anjos, desde abril de 2015.
Grêmio: Roger, desde maio de 2015.
Internacional: Diego Aguirre, desde janeiro de 2015.
Joinville: Hemerson Maria, estava desde janeiro de 2014.
Palmeiras: Oswaldo de Oliveira, desde janeiro de 2015
Ponte Preta: Guto Ferreira, desde agosto de 2014.
Santos: Marcelo Fernandes, desde fevereiro de 2015.
São Paulo: Juan Carlos Osorio, desde maio de 2015
Sport: Eduardo Baptista, desde fevereiro de 2014.
Vasco: Doriva, desde janeiro de 2015.



MaisRecentes

Fim do jejum! Veja o período em que Borja ficou sem marcar pelo Palmeiras



Continue Lendo

Dorival tem aproveitamento melhor do que Ceni no Brasileiro



Continue Lendo

Cruzeiro pode ser o campeão da Copa do Brasil com melhor desempenho no Brasileirão



Continue Lendo