Bahia é responsável por 25% das quedas dos técnicos na Série A no ano



Argel, Ney Franco e agora Marcelo Cabo. Os três técnicos têm algo em comum nas demissões de Vitória, Sport e Atlético-GO, respectivamente. Todos foram desligados dos clubes após derrotas para o Bahia. Argel caiu depois da eliminação na semifinal da Copa do Nordeste, Ney ao perder o título da mesma competição, enquanto Cabo não resistiu aos três a zero na Arena Fonte Nova nesta segunda-feira. O Dragão é o único clube que ainda não pontuou.

São 12 trocas de comando em menos de seis meses de temporada e o Tricolor baiano foi responsável por 25% das mudanças. Dez clubes da Série A já trocaram de treinador e Vitória e Sport lideram com duas até o momento. Das 12 substituições, metade aconteceram em somente quatro rodadas do Brasileirão. Para efeito de comparação, no mesmo período no ano passado tinham sido feitas três mudanças, contra quatro em 2015.



MaisRecentes

Longe do Allianz, Palmeiras arrecada em média R$ 1 milhão a menos como mandante



Continue Lendo

Luxemburgo iguala maior jejum de vitórias de um técnico no Brasileirão de 2017



Continue Lendo

Gilson Kleina deixa a Ponte e Brasileirão chega a 18 trocas de comando



Continue Lendo