Atrás do tri da Libertadores, Rafael Sobis pode virar ‘artilheiro brasileiro’ das finais



(Divulgação/Tigres)

(Divulgação/Tigres)

Tigres e River Plate começam a decidir a Copa Libertadores nesta quarta-feira no México e o atacante Rafael Sobis pode ser tricampeão do torneio. Nas outras conquistas, em 2006 e 2010 com a camisa do Internacional, Sobis marcou nas decisões diante São Paulo e Chivas e, caso repita a dose contra os argentinos, será o primeiro brasileiro a balançar as redes em três finais diferentes.

Contando Sobis, são oito jogadores que marcaram duas vezes, mas somente dois deles fizeram por clubes diferentes. O ex-volante Dinho marcou pelo São Paulo (1993) e Grêmio (1995), enquanto Luizão deixou o dele pelo Vasco (1998) e São Paulo (2005). Um outro brasileiro entra na lista, porém às avessas. O zagueiro Durval, atualmente no Sport, também fez gols em duas finais de Libertadores, mas ambos contra. Aconteceu em 2005 no Atlético-PR e depois pelo Santos, seis anos mais tarde.

O equatoriano Alberto Spencer é quem mais marcou em finais: quatro vezes. No Peñarol ele fez nos anos de 1960, 1961, 1962 e 1966. Spencer também é o maior goleador da competição sul-americana com 54 gols.

Brasileiros que marcaram em duas finais diferentes de Libertadores:
Coutinho (1962 e 1963 – Santos) – 5 gols
Pelé (1962 e 1963 – Santos) – 3 gols
Nelinho (1976 e 1977 – Cruzeiro) – 3 gols
Luizão (1998 – Vasco e 2005 – São Paulo) – 3 gols
Rafael Sobis (2006 e 2010 – Internacional) – 3 gols
Raí (1992 e 1993 – São Paulo) – 2 gols
Muller (1993 e 1994 – São Paulo) – 2 gols
Dinho (1993 – São Paulo e 1995 – Grêmio) – 2 gols
Durval (2005 – Atlético-PR e 2011 – Santos) – 2 gols contra

 



MaisRecentes

Clássico entre Botafogo e Fluminense teve o maior prejuízo do Carioca 2017



Continue Lendo

Clube do interior paulista arrecada mais do que toda a rodada do Carioca



Continue Lendo

Com Tite, Brasil pode fazer melhor campanha nas Eliminatórias



Continue Lendo