A reeleição de Galiotte



É dada como quase certa no Palmeiras a reeleição de Mauricio Galiotte. Inclusive entre correligionários de Genaro Martino, possível candidato da oposição no pleito que se avizinha e vai pegar fogo até dezembro, com acusações de parte a parte.

E o principal motivo de até membros da oposição já darem como quase certo um novo mandato de Galiotte é a posição da patrocinadora do time, que pode sair caso o atual presidente não seja reeleito.

Leila Pereira, dona da Crefisa e da FAM, que bancam o Palestra, já sinalizou que suas empresas podem deixar o clube, em dezembro, caso a oposição vença as eleições. E o motivo, segundo ela, é que os oposicionistas não desejam a permanência das duas no Palmeiras.

Genaro, porém, tem dito que não é contra a patrocinadora, embora tenha restrições ao trabalho político de Leila no clube.

Eleita conselheira, ela pretende ocupar a presidência do Palestra após o provável segundo mandato de Galiotte.

Certo, no entanto, é que a patrocinadora, que investe uma fortuna no Palmeiras, quase R$ 80 milhões só em 2018, estará no centro das atenções. E, como admitem até membros da oposição, deve decidir o pleito. Para Galiotte, que, prosseguindo no cargo, renovará contrato com Leila e suas empresas.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo