Ataques a Peres



A demissão de Jair Ventura era pedida por parte da torcida e de muitos dirigentes e conselheiros santistas. Mas o momento da demissão causou alvoroço na Vila Belmiro.

José Carlos Peres, o presidente do Peixe, e Ricardo Gomes, gerente executivo de futebol, foram detonados por oposicionistas, mas por situacionistas também.

E as críticas vão no sentido do porquê de a demissão só ter acontecido agora, quando, para eles, já estava claro que Ventura não poderia continuar há muito tempo.

A teimosia em mantê-lo durante a pausa para a Copa do Mundo fez o time perder cinco semanas de preparação. O que não é pouca coisa, não.

Desde ontem, quando anunciou a demissão, Peres tem sido questionado internamente sobre o porquê da demora. E Ricardo Gomes, também.

Erraram feio os dois. Peres e Ricardo Gomes. Inclusive o presidente ao dizer que preferia um técnico estrangeiro mas, como estamos no meio da temporada, lamentou que teria que se contentar com um brasileiro.

Falta de planejamento. No mínimo. O que torna os questionamentos legítimos.

Amanhã, diante do Flamengo, quem fica no banco é Serginho Chulapa. Gosto dele. É um sujeito que fala a linguagem dos jogadores, boleiro e vivido no futebol. E que conhece também os bastidores do Peixe. O que, num momento de crise como o atual, é bem relevante.



MaisRecentes

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo