Tite questionado



A comissão técnica da Seleção está aborrecida com as críticas a Tite, Neymar e ao desempenho do Brasil até aqui.

Considera que a imprensa brasileira, em geral, tem pegado muito no pé do time, excetuando a Rede Globo, cujas transmissões têm sido elogiadas pelo grupo.

Apesar de Juninho Pernambucano, ex-comentarista da Globo e do SporTV, ter detonado Galvão Bueno pelas críticas do narrador a Neymar, a comissão técnica da Seleção considera que a Globo tem mandado bem, responsabilizando a arbitragem pelo empate contra a Suíça e também pela postura de Arnaldo Cezar Coelho, que viu pênalti em Neymar contra a Costa Rica e em todos os lances polêmicos deu razão ao Brasil.

Transmissões da Globo à parte, a comissão técnica brasileira já reclamou com familiares e com a patota da CBF de que a mídia estaria exagerando. Antes de começar a Copa ela era só elogios a convocação de Tite. Agora questiona o técnico e a comissão médica, que levaram jogadores lesionados para o Mundial e estão ficando sem peças de reposição.

As críticas à postura de Tite também tem incomodado muito. Antes unanimidade nacional, o técnico virou mortal de novo, falível, portanto, mas boa parte das críticas o pessoal da Seleção acha injusta e exagerada.

Um integrante da comissão, que esteve no jogo da Alemanha, ontem em Sochi, o melhor da Copa até aqui, a meu ver, defendeu Neymar das críticas, mas também Tite, lembrando que ele mexeu muito bem no time no segundo tempo contra a Costa Rica, o que é verdade.

Lembrou ainda que Tite não teve um ciclo completo de quatro anos na CBF, trabalhando por menos de dois anos para a Copa da Rússia, o que pode ser considerado e com razão insuficiente.

Mas Tite aceitou o jogo… E a missão. Podia ter batido de frente com a CBF, pois tinha moral para isso, mas preferiu dar um beijo em Marco Polo Del Nero. Sim, em Del Nero, ele mesmo, o então presidente da CBF banido do futebol por corrupção. Perdeu grande chance para se posicionar de outra forma, Mas cada um cada um…

Também decidiu, em troca de um caminhão de dinheiro, virar o garoto-propaganda no Brasil da Copa de 2018, presente em comerciais de vários dos parceiros da CBF.

Que existe pressão no cargo, existe, claro. Até por isso Tite é muito bem remunerado> Muito bem mesmo. Segundo um dos representantes da CBF ganha quase R$ 1 milhão por mês. Acho que pode fazer o Brasil avançar bastante na competição, mas que o futebol até aqui está aquém do esperado, está. Mas ainda há tempo para mudar. E vencer. E convencer.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo