O futuro de Loss



Andrés Sanchez tem sido pressionado a procurar um novo treinador durante a parada para a Copa da Rússia.

Conselheiros e membros da própria diretoria do Timão têm feito muitas críticas ao trabalho de Osmar Loss, que substituiu Fábio Carille iniciando as atividades com o pé esquerdo. Em quatro jogos perdeu três e venceu apenas um, diante do América-MG, na Arena Corinthians, por um magro 1 a 0.

Andrés, porém, tem dito que não pensa em se desfazer de Loss e que o novo treinador precisa de tempo. E nisso o presidente corintiano tem razão.

Lembra ainda que Loss perdeu três membros da comissão técnica, que estão a caminho da Arábia Saudita para trabalhar com Carille.

E que ainda corre o risco de perder jogadores importantes durante o Mundial, caso de Rodriguinho, por exemplo, já que o Timão está sem grana no caixa e precisa da entrada de recursos.

Lembra ainda que o próprio Tite, quando dirigiu o Corinthians, só permaneceu no clube após vexatória eliminação na Libertadores porque ele, Andrés, resolveu bancar o treinador. E deu certo. Tanto que depois ganhou o torneio continental e foi campeão mundial pelo Timão.

Depois da derrota para o Flamengo, a melhor atuação do Timão, a meu ver, desde que o novo treinador assumiu, Loss afirmou que o time fez uma grande partida, o que causou revolta entre conselheiros que não veem com bons olhos o início de seu trabalho e que não gostaram da atuação no Rio.

Seja como for o técnico já sentiu o que é trabalhar no Timão, dirigindo sua equipe principal, e no futebol brasileiro, que exige resultados no curto prazo. E às vezes no curtíssimo prazo até. É literalmente matar um leão por dia.

Volto a postar na próxima segunda (dia 11) já em clima de Copa na Rússia. Desejo a todos uma semana iluminada, apesar dos pesares, já que a situação no Brasil segue muito complicada, muito complicada mesmo. Abraço a todos, João.



MaisRecentes

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo

Zé Ricardo sob desconfiança



Continue Lendo