Apoio a Felipe Melo



E não é que a patrocinadora do Palmeiras deu apoio a Felipe Melo após a confusão de sábado no clássico contra o Corinthians?

Para a cúpula da Crefisa, que banca o Verdão, o volante pagou pelo seu passado e segue em alta no Palestra.

Em 2017, quando foi afastado do time por Cuca, então treinador palmeirense, Felipe Melo já recebera apoio da Crefisa, responsável pela sua contratação. E por causa dela acabou sendo reintegrado ao grupo. No final das contas quem caiu mesmo foi Cuca e não o volante.

Com o discurso de bom moço, o jogador voltou a ganhar muito espaço em 2018, agora sob a batuta de Roger Machado.

No primeiro jogo da final do Paulista, no entanto, errou de novo e agrediu o corintiano Clayson, recebendo cartão vermelho ao término da etapa inicial.

Apesar de não ter protestado na hora da expulsão, após o jogo Felipe Melo disse que fora vítima de injustiça sim e também de seu histórico no futebol, negando a agressão. Chegou até a discutir com um internauta via rede social.

Leila Pereira, dona da Crefisa, é conselheira do Palmeiras, fã do volante, assim como muitos palmeirenses que o consideram sinônimo de raça, e sonha em ser presidenta do Verdão. É a grande responsável, vale lembrar, pela formação do esquadrão alviverde em 2018.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo