A saída de Diego Souza



Um grupo de conselheiros são-paulinos passou a atacar com mais força a diretoria e a pedir a cabeça de Diego Souza e da dupla Raí/Ricardo Rocha depois da eliminação do Paulista para o Corinthians.

A crítica é que o atacante foi uma má contratação, cara demais e que não valia nem perto dos R$ 10 milhões que o clube pagou para tê-lo.

Acha ainda que Diego Souza não tinha cabeça para bater o pênalti contra o Timão, que mais uma vez tremou diante de Cássio e que foi o principal responsável pela derrota em Itaquera.

Sobrou também para Diego Aguirre, que o escalou para a primeira cobrança.

Diego Souza foi considerado displicente e inseguro.

A diretoria defende-se dizendo que até há pouco era uma das apostas de Tite para a Copa da Rússia. Deixou de ser justamente por estar fazendo péssimo início de temporada no Morumbi.

Raí e Ricardo Rocha têm sido criticados por ganharem muito e errarem em algumas contratações. Caso do atacante e também do valor pago pelo goleiro reserva Jean (outros R$ 10 milhões).

A dupla também não explicou a demora para acertar a saída de Dorival Júnior, que começou o ano muito mal no São Paulo e só deixou recentemente o clube, o que demonstra falta de planejamento no departamento de futebol.

Em crise, resta ao Tricolor assistir pela TV à final do Paulista. Mais uma vez. Dessa vez Corinthians x Palmeiras, A decisão, aliás, que vários conselheiros são-paulinos projetavam há uma semana, descrentes que estavam do próprio São Paulo.



MaisRecentes

Os rivais do São Paulo



Continue Lendo

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo