A saída de Diego Souza



Um grupo de conselheiros são-paulinos passou a atacar com mais força a diretoria e a pedir a cabeça de Diego Souza e da dupla Raí/Ricardo Rocha depois da eliminação do Paulista para o Corinthians.

A crítica é que o atacante foi uma má contratação, cara demais e que não valia nem perto dos R$ 10 milhões que o clube pagou para tê-lo.

Acha ainda que Diego Souza não tinha cabeça para bater o pênalti contra o Timão, que mais uma vez tremou diante de Cássio e que foi o principal responsável pela derrota em Itaquera.

Sobrou também para Diego Aguirre, que o escalou para a primeira cobrança.

Diego Souza foi considerado displicente e inseguro.

A diretoria defende-se dizendo que até há pouco era uma das apostas de Tite para a Copa da Rússia. Deixou de ser justamente por estar fazendo péssimo início de temporada no Morumbi.

Raí e Ricardo Rocha têm sido criticados por ganharem muito e errarem em algumas contratações. Caso do atacante e também do valor pago pelo goleiro reserva Jean (outros R$ 10 milhões).

A dupla também não explicou a demora para acertar a saída de Dorival Júnior, que começou o ano muito mal no São Paulo e só deixou recentemente o clube, o que demonstra falta de planejamento no departamento de futebol.

Em crise, resta ao Tricolor assistir pela TV à final do Paulista. Mais uma vez. Dessa vez Corinthians x Palmeiras, A decisão, aliás, que vários conselheiros são-paulinos projetavam há uma semana, descrentes que estavam do próprio São Paulo.



MaisRecentes

Pela renúncia de Peres



Continue Lendo

Briga por Alan Kardec



Continue Lendo

São Paulo em parafuso



Continue Lendo