Confusão no Santos



A decisão da diretoria do Santos de fechar contrato com a Globo para transmissão em TV aberta de jogos do time no Brasileiro entre 2019 e 2024, o que estava sendo discutido internamente há algum tempo, causou celeuma.

O presidente José Carlos Peres, eleito em novembro, justificou o acerto, que dará pouco mais de R$ 40 milhões por ano ao clube da Vila, dizendo que a emissora de TV irá mostrar mais jogos do time em TV aberta do que nos anos anteriores.

Mas integrantes de grupos da oposição contestam, dizendo que isso não ficou claro. Quantos jogos a mais serão transmitidos? E em comparação com que anos especificamente?

Na Vila há a sensação de que o time é tratado como quarta força entre os paulistas, aparecendo com menos frequência nos noticiários da Globo e também com menos jogos na TV aberta do que Corinthians, Palmeiras e São Paulo.

Seria, portanto, o patinho feio, o que leva muito conselheiro a contestar o acerto com a Globo.

A gestão anterior, comandada por Modesto Roma Júnior, alegando descaso da emissora com o clube, fechara contrato com o Esporte Interativo e não com Globo/SporTV, para exibição de seus jogos no Brasileiro em canal fechado a partir de 2019. Mas Peres adota política contrária e quer se reaproximar da Globo, o que já começou a acontecer, gostem alguns ou não.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo