Raí versus Dorival



Apesar de o discurso da diretoria são-paulina, que se reuniu ontem com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, no CT da Barra Funda, ter sido de que não entrou em pauta a possibilidade de demissão de Dorival Júnior, a história não é bem assim…

Raí, diretor executivo de futebol, deixou claro que é favorável à mudança de treinador. Deixou claro pelo menos entre os presentes, pois oficialmente segue defendendo a permanência de Dorival.

Ricardo Rocha, coordenador de futebol, e Diego Lugano, superintendente de relações institucionais, foram favoráveis à continuidade. Leco, apesar de descontente com o futebol do time, resolveu aguardar e dar uma sobrevida a Dorival.

No encontro, porém, até o nome de um possível substituto foi discutido. O de Vanderlei Luxemburgo, pedido por parte da torcida e de um grupo de conselheiros, foi aventado, mas ganhou força o de André Jardine, conhecido pelos ótimos trabalhos na base e promovido a auxiliar de Dorival.

Raí gosto do trabalho de Jardine e vem criticando muito a postura de Dorival Júnior, que não consegue dar um padrão de jogo ao São Paulo. Ele não está convencido de que o time está evoluindo, como acredita o treinador, nem engoliu a desculpa de que a falta de tempo pra treinar é responsável pelo futebol aquém do desejado.

No fraco Paulistinha de 27 pontos disputados até aqui o São Paulo, único grande do Estado fora da Libertadores, conquistou apenas 11.



MaisRecentes

Briga por Alan Kardec



Continue Lendo

São Paulo em parafuso



Continue Lendo

Conversas com um jovem…



Continue Lendo