Raí versus Dorival



Apesar de o discurso da diretoria são-paulina, que se reuniu ontem com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, no CT da Barra Funda, ter sido de que não entrou em pauta a possibilidade de demissão de Dorival Júnior, a história não é bem assim…

Raí, diretor executivo de futebol, deixou claro que é favorável à mudança de treinador. Deixou claro pelo menos entre os presentes, pois oficialmente segue defendendo a permanência de Dorival.

Ricardo Rocha, coordenador de futebol, e Diego Lugano, superintendente de relações institucionais, foram favoráveis à continuidade. Leco, apesar de descontente com o futebol do time, resolveu aguardar e dar uma sobrevida a Dorival.

No encontro, porém, até o nome de um possível substituto foi discutido. O de Vanderlei Luxemburgo, pedido por parte da torcida e de um grupo de conselheiros, foi aventado, mas ganhou força o de André Jardine, conhecido pelos ótimos trabalhos na base e promovido a auxiliar de Dorival.

Raí gosto do trabalho de Jardine e vem criticando muito a postura de Dorival Júnior, que não consegue dar um padrão de jogo ao São Paulo. Ele não está convencido de que o time está evoluindo, como acredita o treinador, nem engoliu a desculpa de que a falta de tempo pra treinar é responsável pelo futebol aquém do desejado.

No fraco Paulistinha de 27 pontos disputados até aqui o São Paulo, único grande do Estado fora da Libertadores, conquistou apenas 11.



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo