Dívida impagável



A diretoria corintiana não reconhece publicamente mas, a interlocutores ligados à Caixa Econômica Federal, admitiu que a dívida do clube com o banco é impagável nos termos em que está.

Deve hoje cerca de R$ 1,2 bilhão à instituição que emprestou dinheiro para construção da Arena Corinthians. O empréstimo inicial foi de R$ 400 milhões, mas com os juros, que hoje o Timão considera exorbitantes, o valor ultrapassa a casa de R$ 1 bilhão.

Sem conseguir vender os naming rights, que em 2012 esperava negociar por R$ 400 milhões por um período de 20 anos e até aqui nada, o clube não sabe como quitar o valor que deve à Caixa.

Chegou a aceitar pagar parcelas mensais de R$ 5 milhões, incluindo R$ 3,5 milhões de juros, mas está tendo dificuldades para faze-lo. E espera uma espécie de “anista” da Caixa, o que dificilmente acontecerá. Tanto que a instituição pode executar as garantias do empréstimo, entre os quais o Parque São Jorge, sede social do Timão.

Em desespero Andrés Sanchez, eleito presidente sábado, espera usar sua influência política (foi eleito deputado federal em 2014 pelo PT-SP) para ganhar uma trégua da Caixa, que pretende se capitalizar. Mas sabe que não será fácil.

O dirigente pediu socorro ao economista Luis Paulo Rosenberg para montar uma reengenharia financeira para a arena. E vender logo os direitos de nomear o estádio, mesmo que por valor abaixo do esperado em 2012, usando o valor para uma nova negociação com a Caixa.

Além da questão financeira, o clube tem que resolver o imbróglio com a Odebrecht, construtora responsável pela construção do estádio. A oposição quer que o clube jogue firme contra a empreiteira, acusada de superfaturar a obra e um dos alvos da Lava Jato. Funcionários da construtora, porém, dizem que Andrés participou de todas as negociações envolvendo a arena.

De volta ao poder no Timão ele poderá marcar posição, seja ela qual for.

Por enquanto prefere culpar o mercado, que não está nada aquecido, e a crise político-econômico do país pela situação complicada do estádio em Itaquera. Que ainda vai dar muito o que falar…



MaisRecentes

Elogios a Felipão



Continue Lendo

Os rivais do São Paulo



Continue Lendo

O discurso de Tite



Continue Lendo