Brigas no Morumbi



O clima no São Paulo andou tenso na última semana e as arestas ainda não foram aparadas.

Dorival Júnior segue irritado com a diretoria, que não teria atendido aquilo que ele pediu logo no início do ano. Dois centroavantes que pudessem ser decisivos.

Diego Souza foi muito bem recebido pela comissão técnica, mas Tréllez e Nenê, apesar de considerados bons jogadores por Dorival, não eram os nomes que ele esperava. Mesmo Valdívia, meia-atacante que chegaria ao Morumbi após acordo do Tricolor com Inter e Atlético-MG, não ocupa a posição que Dorival considera carente no São Paulo.

O técnico reclama que o time está muito frágil na frente e que peca nas finalizações. Que o time quase não finaliza e, quando o faz, faz mal. E que isso ficou evidente na derrota para o Corinthians, no Pacaembu, quando o Tricolor levou de 2 a 1.

Dorival tem lamentado ainda não ter um bom interlocutor no Morumbi. Raí e Ricardo Rocha entraram na direção do futebol são-paulino há pouco e há meses o treinador vem pedindo uma solução para o ataque.

Mas na presidência do São Paulo e em várias diretorias já há gente achando que Dorival faz parte do problema. Que reclama muito e faz pouco. E que não conseguiu dar uma cara ao time até hoje. Ou seja, tem que mostrar trabalho. Se não…



MaisRecentes

Lucas Lima abalado



Continue Lendo

Rodriguinho fora?



Continue Lendo

A aposta do Santos



Continue Lendo