Brigas no Fla



Mal terminou a partida de ontem, diante do Independiente, e conselheiros e dirigentes do Flamengo começaram a discutir sobre os motivos da perda da Sul-Americana.

Não faltaram críticas para o trabalho de Reinaldo Rueda. O técnico colombiano foi massacrado por não dar um padrão de jogo ao time.

A avaliação é de que o Fla até que controla as partidas, mas não cria condições para marcar. Tanto que o goleiro adversário quase não foi exigido no Maracanã.

Parte dos conselheiros queria Vinícius Júnior presente desde o início. A jovem promessa, que irá defender o Real Madrid, entrou aos 11 minutos da etapa final mas pouco rendeu.

Outra parte critica Everton Ribeiro, barrado por Rueda da escalação inicial e que entrou apenas aos 34 minutos do segundo tempo.

A temporada foi considerada por muitos um fiasco pelo fracasso na Libertadores, pelo desempenho abaixo do esperado no Brasileirão e também pelas perdas dos títulos da Copa do Brasil diante do Cruzeiro e da Sul-Americana para os argentinos.

A diretoria investiu pesado, mas não conseguiu os resultados esperados. E, para muitos, errou ao não reforçar as laterais e também na escolha de Rueda para comandar o time depois que Zé Ricardo saiu.

Elogios só para o goleiro Cesar e para o zagueiro Juan. Os demais foram criticados, inclusive Diego, que mal apareceu na final.



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo