Brigas no Fla



Mal terminou a partida de ontem, diante do Independiente, e conselheiros e dirigentes do Flamengo começaram a discutir sobre os motivos da perda da Sul-Americana.

Não faltaram críticas para o trabalho de Reinaldo Rueda. O técnico colombiano foi massacrado por não dar um padrão de jogo ao time.

A avaliação é de que o Fla até que controla as partidas, mas não cria condições para marcar. Tanto que o goleiro adversário quase não foi exigido no Maracanã.

Parte dos conselheiros queria Vinícius Júnior presente desde o início. A jovem promessa, que irá defender o Real Madrid, entrou aos 11 minutos da etapa final mas pouco rendeu.

Outra parte critica Everton Ribeiro, barrado por Rueda da escalação inicial e que entrou apenas aos 34 minutos do segundo tempo.

A temporada foi considerada por muitos um fiasco pelo fracasso na Libertadores, pelo desempenho abaixo do esperado no Brasileirão e também pelas perdas dos títulos da Copa do Brasil diante do Cruzeiro e da Sul-Americana para os argentinos.

A diretoria investiu pesado, mas não conseguiu os resultados esperados. E, para muitos, errou ao não reforçar as laterais e também na escolha de Rueda para comandar o time depois que Zé Ricardo saiu.

Elogios só para o goleiro Cesar e para o zagueiro Juan. Os demais foram criticados, inclusive Diego, que mal apareceu na final.



MaisRecentes

Pela renúncia de Peres



Continue Lendo

Briga por Alan Kardec



Continue Lendo

São Paulo em parafuso



Continue Lendo