A mágoa de Ceni



Rogério Ceni tem sido político e vai continuar assim. Elogiando o São Paulo e sua diretoria publicamente e desejando toda a sorte do mundo para Raí, novo diretor de futebol do clube. Mas a pessoas próximas não esconde que ficou chateado com o desfecho de seu trabalho como treinador do Tricolor no primeiro semestre de 2017.

Ceni acha que merecia mais tempo e que acabou fritado pela atual diretoria, que usou sua imagem de ídolo no Morumbi para conquistar votos para a eleição presidencial ganha por Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco.

Hoje no Fortaleza Ceni acredita que Raí terá muitos problemas no São Paulo justamente porque Leco interfere demais no futebol. E acha que Raí deveria se impor e exigir autonomia, algo que seus antecessores não tiveram.

Sobre o Fortaleza pensa que pode fazer um bom trabalho no futebol cearense e, agora sim, começar a se firmar como treinador, embora reconheça, a interlocutores mais próximos, que saiu com a imagem queimada como técnico pelas críticas que recebeu no São Paulo. E pela campanha do time em suas mãos também.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo