O futuro de Zé Ricardo



Zé Ricardo ouviu ontem da diretoria do Flamengo que novo fiasco como o de quarta, diante do Sport, e o técnico não terá mais condições de seguir no clube.

A pressão contra o treinador e o goleiro Alex Muralha beira o insuportável pelos lados da Gávea e a direção já começa a se mexer em busca de um nome para substituir Zé Ricardo. E de outro para o lugar de Muralha. De preferência Walter, reserva do Corinthians, sonho de consumo há mais de mês.

Para o lugar de Zé Ricardo dois nomes pintaram com força. O de Dorival Júnior, que saiu do Santos, e o de Marcelo Oliveira que, a meu ver, seria uma escolha equivocada.

Dorival seria um bom nome, mas teria que resolver antes uma pendência que tem com o Flamengo. Ou, no caso, que o Flamengo tem com ele.

Mas ainda sou dos que defendem o trabalho de Zé Ricardo, que não é o único responsável pela má fase do Rubro-Negro.

A diretoria contratou muitos jogadores do meio para a frente e se esqueceu da defesa e da marcação. E Zé Ricardo tem se equivocado no esquema de jogo, com o Fla marcando muito atrás, algo que pode ser solucionado.

Zé Ricardo, a meu ver, deveria ter crédito, inclusive porque mostrou mais serviço no Mengo do que seu antecessor, o hoje comentarista Muricy Ramalho. Mas tanto ele quanto o grupo não assimilaram a desastrosa eliminação da Libertadores e no futebol, quando os resultados deixam de aparecer, sabemos como é…

Derrota no fim de semana para o Avaí e a casa, provavelmente, cairá de vez. E não só para Zé Ricardo, não.



MaisRecentes

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo

O emprego ideal



Continue Lendo