Timão x Odebrecht



Segue a guerra de bastidores entre Corinthians e Odebrecht, construtora responsável pela construção da arena em Itaquera.

A direção do Timão quer contestar o valor do estádio, que terá que ser pago pelo clube, após as delações premiadas da cúpula da empresa.

Com prováveis irregularidades, pagamentos de propina e superfaturamento de obras em pelo menos outros cinco estádios da Copa-2014, o Corinthians quer saber quanto, de fato, custaria sua arena. E contesta que seja mais do que R$ 1 bilhão, valor passado pela construtora.

Por outro lado a cúpula da empresa já declarou que a arena foi um pedido do ex-presidente Lula e um presente especial ao político e que se transformou em mico para a empreiteira, que teria tido prejuízo na obra. E que o ex-presidente corintiano e deputado federal pelo PT-SP, Andrés Sanchez, participou de todas as fases do negócio.

Ninguém, enfim, quer ficar com a conta e, para piorar, há mais de seis anos o clube tenta ver os naming rights da arena sem sucesso nenhum. E acha que agora as tentativas ficarão mais difíceis porque a Lava Jato estaria manchando o nome e a reputação do estádio com tantas denúncias sobre a forma como foi construído. E viabilizada sua existência.



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo