Vestiário do Verdão



O clima no vestiário do Palmeiras não anda bom e a diretoria do Verdão sabe disso.

Um jogador não gostou de ser sido substituído diante do Ituano, outro não aprovou o esquema de jogo adotado e também reclamou de Eduardo Baptista e o temor da presidência do clube é que o treinador, já contestado, perca de vez o comando.

Para evitar que isso aconteça Alexandre Mattos, que dá as cartas no departamento de futebol, ficará mais próximo do técnico e irá conversar com os jogadores que estiverem descontentes. A ideia é tê-lo, a partir daqui, literalmente no vestiário para evitar novas rusgas e que elas se tornem públicas, como aconteceu domingo no caso de Edu Dracena, por exemplo.

Ontem começaram as especulações de que o técnico seria demitido, o que é absurdo. Mas que ele tem sido muito pressionado não dá para negar que tem. A desconfiança sobre seu trabalho é grande.

Entre jogadores do Palmeiras a impressão é de que sabe dar um treino, de que se trata de um sujeito dedicado e estudioso, mas que tem pouco jogo de cintura e lhe falta habilidade para lidar com pressão e um grupo de estrelas como o do Verdão. Fora a cobrança da torcida, de conselheiros e da direção do Palestra.

Até aqui causaram má impressão as atuações diante de Chapecoense, empate fora, Ponte Preta, empate em casa, ambos amistosos, Botafogo-SP, vitória magra em casa, já pelo Paulistão, e Ituano, derrota por 1 a 0 fora, também pelo Estadual.



MaisRecentes

A falta de um líder



Continue Lendo

Haja coração!!!



Continue Lendo

Cânticos brasileiros



Continue Lendo