Inter acuado



Pelo menos dois jogadores do Inter pediram proteção à diretoria preocupados com a reação de alguns torcedores e das principais organizadas do time, que começaram a temporada brigando entre si, hostilizando a equipe e seus adversários e bradando ameaças caso não venham bons resultados.

Providências devem ser tomadas, embora o Colorado não tenha se pronunciado publicamente, a pedido dos próprios jogadores, sobre o temor que eles têm sentido vestindo a camisa do time, que caiu para a Série B do Brasileiro.

Por intermédio de nota oficial a direção do clube gaúcho limitou-se a comentar denúncias da promotoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul sobre briga entre duas de suas organizadas, Popular e Camisa 12, em partida de estreia no Gaúcho.

O Inter as suspendeu, até outra ordem, dos jogos do time e elas acataram pacificamente a determinação, pediram desculpas, mas seguem descontentes com o início de temporada. E avaliam que, jogando o que um dirigente de torcida chamou de “essa bolinha”, 2017 não será melhor que 2016.

Os jogadores têm dito que esforço não falta e que o time vai engrenar e a bola irá começar a entrar. E se não entrar nada justifica o clima beligerante nas arquibancadas, que se reflete em campo, tanto que dois atletas pediram reforço na segurança. Nos treinos e nos jogos. Fora deles devem eles próprios contratar segurança particular.



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo