O ataque do Verdão



Eduardo Baptista disse que não via necessidade de contratar ninguém agora para o Palmeiras, mas a direção do clube não pensa do mesmo jeito. Após a magra vitória diante do Botafogo-SP na estreia do Paulista chegou à conclusão de que o ataque do time é apenas razoável e de que realmente destoa dos demais setores, precisando ser reforçado por, preferencialmente, dois bons jogadores.

Sem Gabriel Jesus, que já brilha no Manchester City, o time carece de força ofensiva. Nem Willian nem Alecssandro nem Barrios seria o camisa nove ideal. Pelo menos na visão da cúpula do futebol palmeirense, que continua agindo no mercado para encontrar dois reforços.

Miguel Borja, que vinha brilhando no Atlético Nacional, da Colômbia, é um dos alvos. O outro, cujo nome não foi revelado e seria contratado um pouco mais adiante, estaria em ação na Europa. A ideia é contratar pelo menos um o mais rapidamente possível para o time poder fazer bonito na Libertadores, esse ano em formato novo e prestes a começar para o Verdão, e também no Brasileirão, aí já com os dois alvos na equipe, torneio que inicia em maio.



MaisRecentes

Revolta corintiana



Continue Lendo

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo