Desmanche do Inter



Marcelo Medeiros, candidato de oposição que ganhou as eleições presidenciais no Inter, ficou indignado com a apatia do elenco colorado na fase final do Brasileirão. E quer fazer uma limpeza no elenco. Faxina que será comandada por ele, Jorge Macedo, que ocupará a diretoria executiva, e Antônio Carlos, o novo técnico da equipe.

A avaliação é de que a maior parte dos jogadores não tem condição nenhuma de vestir a camisa do Inter.

Dois, porém, deverão ser mantidos e a nova direção espera que fiquem. O goleiro Danilo Fernandes, elogiado por torcedores e conselheiros e que foi um dos poucos a se salvar na atual temporada, e o atacante Vitinho, que tem muita qualidade e não se apequenou mesmo com o rebaixamento. Qualquer esforço para manter o segundo, que foi cedido ao Inter pelo futebol russo, é pouco.

D´Alessandro, que está de saída do River, é sonho de consumo pela sua experiência e o desejo da nova diretoria é de que volte para o Colorado. A definição deve acontecer nos próximos dias.

Para as demais posições deverão ser usados jogadores jovens, alguns vindos da base, outros que serão comprados de times da Série B e até um ou outro de equipe que disputou a Série A em 2016.

Entre os que caíram, casos de Alex e Valdivia, não há intenção inicial de mantê-los. E o Colorado está aberto a propostas, caso do Santos, que tem interesse no segundo e vem acompanhando o início do desmanche do Inter para reforçar seu elenco.

Muitas mudanças à vista, enfim. E a vontade de apagar 2016 e sair das trevas para voltar à iluminação. Tempos de reconstrução. Reconstrução no Beira-Rio.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo