É o futebol, pô!



A direção do Corinthians considera oportunistas os conselheiros que defendem o impeachment de Roberto de Andrade. Avalia que eles exploram a má performance do time em 2016 para tentar derrubar o presidente. Que a questão é o futebol, pô! E que se o time estivesse bem como em anos anteriores isso jamais estaria ocorrendo.

O principal motivo para o pedido de impedimento do dirigente é sua assinatura em atas de reunião com a Odebrecht anteriores à sua gestão. A defesa de Andrade deve alegar, porém, que ele só assinou documentos relativos à arena em Itaquera depois de empossado.

Outro problema é a suspeita de fraude para tentar antecipar incentivos para a construção do estádio em Itaquera, que virou o xis da questão.

O receio de que o Corinthians não consiga quitar a arena é grande. Ainda mais agora que os executivos da construtora responsável pelo estádio finalizam acordo de delação premiada na Lava Jato e talvez não sobre pedra sobre pedra.

A situação financeira do Timão é caótica, tanto que houve dois desmanches no elenco esse ano e novamente vimos atraso nos pagamentos dos jogadores.

Mas a direção acredita que, conseguindo a vaga para a Pré-Libertadores, o que será definido até semana que vem, a situação se acalma e a rebelião perca força, inclusive junto à torcida. Caso contrário, ou seja, não conseguindo a classificação, acha que a oposição tende a ganhar força.

Andrés Sanchez, que vinha detonando nos bastidores a gestão de Andrade, agora mudou o tom e passou a defender o dirigente e a atacar quem pede o impeachment. Teme que a imagem do Timão seja ainda mais abalada e que o sonho de vender os direitos de nomear o estádio vire, de vez, um pesadelo. E que o abacaxi acabe parando em suas mãos, especialmente porque ele é o grande nome ligado à arena.

Caso Andrade saia assume o vice conhecido como André Negão e alvo da Operação Lava Jato. Convocaria, então, eleições para o ano que vem.

A chapa, enfim, está bem quente pelos lados do Parque São Jorge. E pode esquentar ainda mais depois da delação da Odebrecht, que, além de ter erguido o estádio em Itaquera, é a principal responsável pela administração do Maracanã. Da qual, aliás, quer se livrar.

Volto a postar na próxima segunda (28). Desejo ótimos dias a todos e até lá, então.



  • Valdo Cano

    Tem que sacar logo esse presidente bananão ta deixando o corinthians um timinho…

  • JONAS

    Se entrar o André Negão, aí sim estaremos fundidos. Manda ele responder onde foi parar os 500 mil de propina que ele pegou.
    Tem que haver uma auditoria quanto aos valores gastos para construir a Arena, não vai nem chegar a 850 milhões.

  • J.H

    Janca. Se a TV não conseguir repor os dois patrocinadores que perdeu no futebol de 556 milhões, você acredita que isso poderá acarretar redução no valor das quotas destinadas aos clubes?

  • Charles Ubiratan

    É o futebol? Então fale do que importa.
    Dos finalistas da Copa do Brasil e da Sulamericana!

MaisRecentes

Oposição santista



Continue Lendo

Santos em SP



Continue Lendo

Fuga de patrocínio



Continue Lendo