A bronca de Dunga



Interlocutores de Dunga e Gilmar Rinaldi dizem que o ex-técnico da Seleção segue bem chateado com a direção da CBF. Acha que teria condições de continuar dirigindo o Brasil e que havia o compromisso de que comandaria a Seleção nos Jogos do Rio independentemente do que acontecesse na Copa América do Centenário.

Responsabiliza a imprensa e a Rede Globo por sua queda após a pífia campanha nos Estados Unidos, quando o Brasil foi eliminado da Copa América ainda na primeira fase.

Vale lembrar que nas eliminatórias deixou uma herança maldita pra Tite, seu sucessor. O time em sexto lugar, fora da zona de classificação para a Copa da Rússia, sem uma base nem um esboço de esquema tático.

Mesmo assim Dunga acha que teria condições de continuar no cargo. Que poderia ser ouro na Olimpíada e levar o time ao Mundial de 2018. Alguém acredita? Eu não. Acredito que, pelo contrário, a CBF, com a dupla José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, errou feio ao apostar em Dunga. Resultado: dois anos de preparação perdidos. Felizmente, por pressão da imprensa, da torcida e dos patrocinadores, que viam a Seleção cada vez mais desprestigiada, o técnico não resistiu a mais um fracasso na Copa América e foi posto na rua.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo