Cristóvão na fogueira



A situação de Cristóvão Borges no Corinthians é extremamente complicada.

Um grupo de conselheiros e dirigentes do Timão voltou a pedir sua saída do comando da equipe e o presidente Roberto de Andrade já admite que pode se livrar de Cristóvão. Diz que a intenção ainda é ficar com o treinador até dezembro, mas não descarta mudanças caso os resultados não venham e o futebol corintiano siga aquém do desejado.

Depois da derrota de domingo, 3 a 0 para o Grêmio, torcedores fizeram protestos e pesadas críticas à direção e a alguns jogadores, caso de Elias, que havia reclamado publicamente da galera.

Apesar de estar em quinto no campeonato, bem colado no G-4, o trabalho de Cristóvão vem há tempos sendo questionado.

Ele estreou há cerca de dois meses no cargo, tendo a difícil tarefa de ocupar o lugar de Tite.

Cristóvão vem há tempos pedindo a contratação de um atacante (queria ter ficado com Alexandre Pato, mas o jogador preferiu se transferir para a Espanha), algo que a diretoria diz ser muito complicado no momento.

Enquanto os Jogos do Rio seguem e o Brasil lutar para ficar entre os dez primeiros, o clima no Corinthians ferve. E os primeiros nomes para substituir Cristóvão começam a chegar à presidência. Um deles é o de Paulo Roberto Falcão, que teve uma passagem pífia pelo Internacional. Outro, o de Mário Sérgio, atualmente comentarista de futebol, mas que já deixou claro não ter intenção de voltar a ser técnico. E Cristóvão continua sendo fritado.

Ah! O próximo jogo do Timão é segunda, diante do Vitória, em seu estádio. E o jeito é vencer ou vencer. E, de preferência, convencer, o que parece difícil, já que a má vontade com o treinador está clara e não é de hoje.



MaisRecentes

Tite questionado



Continue Lendo

A falta de um líder



Continue Lendo

Haja coração!!!



Continue Lendo