Rebelião na Seleção



Pelo menos quatro dos jogadores que defenderam (?) o Brasil na Copa América e passaram pelo vexame da eliminação na primeira fase, sem fazer um gol contra Equador e Peru, não aguentam mais Dunga como técnico nem Marco Polo Del Nero como presidente da CBF.

A revolta contra a confederação por parte do estafe dos atletas é grande. Eles se sentem abandonados pela entidade e acham que Dunga não tem visão de jogo, tampouco esquema tático, sem falar que não sabe mexer na equipe.

Sentem-se à deriva e desvalorizados por defender a Seleção. Reclamam que estão sendo ridicularizados e que jogar pelo Brasil depois dos 7 a 1 na Copa do Mundo se tornou um fardo.

Estão irritados com as críticas de parte da imprensa e da torcida que não vê ninguém assumir o papel de protagonista e querem que Dunga e Del Nero deem a cara a bater.

Paulo Henrique Ganso é um que foi convocado de última hora, poderia ter entrado ontem contra o Peru, e nada.

Lucas Lima é outro que considera até ter feito um bom primeiro tempo mas sentiu falta de entrosamento com os companheiros, algo que Dunga, apesar de ter tido tempo para preparar o time para a Copa América do Centenário, não conseguiu dar ao grupo.

Miranda não gostou da coletiva do técnico, quando Dunga não quis assumir os erros e preferiu jogar a culpa toda na arbitragem.

E Alisson, que falhou feio nos Estados Unidos, especialmente no jogo de estreia contra o Equador, quando fomos salvos pela arbitragem, não tem gostado do posicionamento da defesa.

O técnico já perdeu a confiança de Thiago Silva, David Luiz e Marcelo, que nem convocados foram.

E a ausência de Del Nero, que não sai do Brasil desde as prisões na Suíça, em maio do ano passado, também tem irritado o grupo, que se sente órfão e jogado aos leões.

Dois anos de trabalho perdidos e a aposta em Gilmar Rinaldi e Dunga se mostrou mais um tremendo fracasso da CBF. Pior que a Olimpíada começa a menos de três meses e em setembro o Brasil pega o Equador pelas eliminatórias fora de casa. E está fora da zona de classificação. Desse jeito nem para a Copa de 2018 a Seleção conseguirá ir.

A péssima gestão da CBF deu no que deu… Que caiam todos, não apenas Dunga e Rinaldi. Chegou a hora de refundar a entidade, não? Aliás isso deveria ter sido feito há muito tempo. Mas pelo jeito os 7 a 1 não serviram para nada. Os da Alemanha e os contra o Haiti.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo