Racha no Timão



A diretoria do Corinthians, a comissão técnica e os jogadores não estão falando a mesma língua.

Com receio da reação das organizadas, irritadas com a má fase do time, a direção resolveu conversar com seus dirigentes, ouvi-los e promover o diálogo entre eles e os jogadores, o que deixou o grupo irritado e acuado.

Não foi por acaso seis atletas do Timão, inclusive André, que vem sendo perseguido pelas arquibancadas desde o pênalti que perdeu na Libertadores, tiveram que receber torcedores uniformizados e saíram desgostosos do encontro. Foram cobrados e deram explicações, além de prometer muita garra e empenho para reagir no Brasileirão.

Para a diretoria reunião com organizadas é um mal necessário, melhor se aproximar delas do que tê-las como inimigas. Jogadores e comissão técnica, porém, veem o caso de outra forma. Estão descontentes com os encontros e acham perigoso o que a direção começou a fazer, enchendo a bola das uniformizadas e deixando-as mais à vontade dentro do centro de treinamento.

A reclamação da comissão técnica e dos jogadores já chegou à diretoria, que acha que a saída é começar a vencer. O elenco também acha que o melhor caminho é a vitória, mas não quer que ela venha com pressão e ameaças, mesmo que subliminares. E eles têm razão.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo