O Mengo e a CBF



O convite da CBF a Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo que aceitou ser o chefe da delegação brasileira na Copa América dos Estados Unidos, segue dando confusão.

O dirigente vem sendo muito criticado na Gávea e também por representantes de clubes rivais que veem na decisão uma forma de ficar de mãos dadas com o poder estabelecido.

Antes crítico da confederação, Bandeira de Mello já recuou no projeto de organizar uma liga de futebol de clubes, que assumiria a administração do Brasileirão.

Nos bastidores o motivo alegado é que as agremiações no Brasil pensam no próprio umbigo e não há clima para criar uma liga.

Internamente uma outra explicação é que o Flamengo, que ao lado do Corinthians detém as maiores cotas da TV, poderia acabar prejudicado.

Oficialmente, porém, Bandeira de Mello segue com o discurso de que é independente da CBF e do establishment do futebol brasileiro e que não vê problemas ao aceitar o convite de Marco Polo Del Nero. Aquele que se recusa a sair do país.



  • Felipe Vigo

    Ah, o futebol brasileiro.
    E o medo dos dirigentes de perder a grana e assistirem outros clubes crescerem?
    Flamengo e meu Corinthians se borram de medo disso, de ter que apertar o cinto e serem mais responsáveis nas contas.

  • Carlos Cesar

    Não era esse o dirigente que iria mudar os rumos do futebol brasileiro blá blá blá

  • Gielson Coelho

    Querer coerência de dirigente é dificil.

  • Charles Ubiratan

    O negócio é formar uma Liga sem os dois times queridinhos da Globo.
    Deixar de fora mesmo,nem convidar.

    • Alan Cristian Santos Rocha

      Concordo, deixa eles disputarem o campeonato sozinho, chama uns 2 clubes da Serie B para participar que com certeza iriam aceitar de primeira.

  • Joao Jose Dos Santos

    time do flamengo vão ganhar titulo mundial de pernas de pau,embromeition futebol clube

MaisRecentes

Ingerência no Morumbi



Continue Lendo

Revolta corintiana



Continue Lendo

Pela saída de Levir



Continue Lendo