A volta de Andrés



Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e responsável pelas negociações dos chamados naming rights da arena em Itaquera, diz estar cansado da política e cogita retornar de vez ao futebol.

Deputado federal eleito pelo PT-SP, o dirigente afirma estar enojado com o que vê em Brasília e com o que considera golpe das elites contra o governo Dilma Rousseff.

Amigo de Luiz Inácio Lula da Silva, Andrés votou contra o impeachment da presidente na Câmara e, desanimado com o que ocorre na política, já fala em larga-la e voltar de vez ao esporte e ao Corinthians,

Ele tem reclamado também da Operação Lava Jato, que investiga´, entre tantas outras coisas, os estádios construídos para a Copa-2014 e possíveis pagamentos de propina a dirigentes, políticos e campanhas eleitorais.

André Luiz de Oliveira, vice-presidente do Timão, está na mira das investigações por supostamente ter recebido R$ 500 mil de propina da Odebrecht, empreiteira responsável pela construção da arena. Ele nega.

Já Andrés diz que, caso se constate qualquer irregularidade, o Corinthians vai exigir ressarcimento de quem quer que seja que tenha embolsado a grana.

Ele reclama ainda que a Lava Jato tem prejudicado o clube na venda dos direitos de nomear o estádio, embora a ideia inicial fosse concretizar o negócio em fevereiro de 2012, ou seja, bem antes que a operação entrasse em ação.

Andrés, que não cogita concorrer a um novo mandato na Câmara, pode voltar ao comando do Timão ou tentar a presidência da CBF, desde que a entidade mude o sistema de votação, que dificulta muito a rotatividade no poder.

No Corinthians ele tem sido muito criticado, especialmente por conta do estádio, que custou mais do que o previsto inicialmente. A conta, vale lembrar, acabou superando a casa do R$ 1 bilhão. E para muitos conselheiros Andrés e a direção do clube ainda devem explicações não só sobre o valor final mas também sobre a negociação dos naming rights, que está demorando demais para ser concluída, e os reais custos com o estádio, muito mal explicados para alguns.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo