O dono do Maraca



O Flamengo quer assumir a concessão do Maracanã ainda esse ano, terminadas as Olimpíadas do Rio, que acontecem em agosto.

O clube segue em negociações com o governo do Estado, mas encontra problemas com seus rivais.

O Fluminense também pensa em se candidatar para administrar a arena, reconstruída para a Copa de 2014, e o Vasco, que já tem estádio próprio, é contra o Maracanã parar nas mãos de um ou de dois de seus principais oponentes. O Botafogo, que tem a concessão do Engenhão, não opina sobre o caso.

A Odebrecht, metida na Lava Jato e líder do consórcio que gerencia a arena, não tem interesse em continuar no negócio.

Três empresas estrangeiras, uma francesa, uma norte-americana e outra alemã, teriam o desejo de assumir o principal estádio do Brasil nos moldes do acerto atual. Ou seja, os clubes continuariam obrigados a firmar contratos com quem ganhar a concessão para poderem jogar no local.

Opositores do governo do Rio querem que o Estado assuma a gerência da arena, o que dificilmente ocorrerá, já que as finanças estaduais estão bem combalidas. Não há dinheiro para nada, saúde, educação, segurança e transporte público.

Vale lembrar que a atual concessão, assinada em 2014, tem 35 anos de validade. E não é tão simples para o consórcio comandado pela Odebrecht simplesmente devolver o Maracanã, nem para o Estado de um dia para o outro romper o acordo e reassumir o negócio, promovendo nova concessão.

Pelos moldes atuais é proibida a participação de clubes de futebol na administração da arena, cuja reforma para a Copa de 2014 ficou acima do R$ 1 bilhão.

Largado, o Maracanã começa a dar problemas. A manutenção da arena, que é deficitária, tem sido uma dor de cabeça. E pela frente, dados o valor e a importância do negócio, não é nada improvável uma longa batalha jurídica, ficando, até ela terminar, o Maracanã às traças. Triste Brasil. Triste futebol brasileiro.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo