Ou vence ou…



O novo homem forte do futebol do São Paulo, Luiz Cunha, chegou dizendo que vai manter o trabalho de Ataíde Gil Guerreiro, que estava sem clima no clube e era contestado por todos os cantos, mas não é bem assim.

O diretor tem a missão de se aproximar da comissão técnica tricolor, exigindo resultados e um futebol bem melhor, e pacificar o vestiário, já que o grupo segue rachado.

A ideia é pressionar um pouco mais Edgardo Bauza. Tanto que Cunha logo de cara lembrou que “futebol é resultado”. E resultado o Tricolor não tem tido, especialmente na Libertadores, torneio em que ainda não venceu na fase de grupos, correndo risco de eliminação precoce.

Apesar de o técnico falar em promessas de reforços para o meio do ano, se até lá o time não jogar um pouco mais de bola, a tendência é que ele seja substituído. Por quem, porém, ainda não se sabe.

Seu trabalho já vem sendo questionado no Morumbi há algumas semanas. E a paciência com Bauza está chegando ao limite, embora eu considere os jogadores e a bagunça na gestão tricolor os maiores responsáveis pela crise.

Como futebol é resultado, porém, não é o que disse Cunha?, para o argentino ou o time começa a vencer e convencer ou…



MaisRecentes

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo

Deuses da Bola



Continue Lendo

Galo pega fogo



Continue Lendo