Punição ao Santos



Dirigentes do Santos já dão como certo que o clube será punido pela Fifa.

O motivo? No contrato que tinha com Meymar havia cláusula que dizia que empresas com participação nos direitos econômicos do jogador deveriam ser notificadas de propostas que o Santos recebesse por ele.

Embora o Santos alegue que na época do contrato a Fifa não vetasse que isso acontecesse, a entidade passou a proibir que terceiros, no caso empresas, tivessem participação nos direitos econômicos de atletas e influenciassem, da forma que fosse, em decisões inclusive relativas a transferências.

O grupo DIS, que está na Justiça reclamando que o valor pago pelo Barcelona foi maior do que o comunicado para ela inicialmente e deve ser ressarcida na Justiça, diz que a transferência foi feita pelas suas costas, um dos argumentos que o Santos agora usa para não ser punido.

Na Vila Belmiro, porém, a expectativa é de que o clube praiano receba uma advertência da Fifa por ter descumprido regulamento da entidade, além de uma multa, cujo valor ainda não está definido.

O assunto deveria ter sido discutido no Conselho, mas a direção, alegando que o caso está sob sigilo, não o fez, gerando problemas com a oposição santista.

Ao mesmo tempo o Santos segue pedindo indenização porque se diz lesado pelo Barcelona e pelo estafe de Neymar, reclamando, como faz o grupo DIS, que os valores pagos pelo negócio foram maiores do que o próprio clube imaginava. Sinal de que o imbróglio, que até já derrubou um presidente do Barça, ainda vai longe.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo